PISTOLEIROS ATACAM PELA TERCEIRA VEZ FAMÍLIAS DE THEOBROMA, RONDÔNIA

Um grupo de trabalhadores rurais da área conhecida como Acampamento Terra Prometida, em Theobroma (RO), estava trabalhando em suas terras no dia 26 de maio de 2023, quando foram surpreendidos com a chegada de dez pistoleiros armados. Segundo os trabalhadores, os pistoleiros prontamente começaram a atirar em todos, forçando os camponeses a fugirem se refugiar na mata dispersando-se do grupo. As informações iniciais eram que duas pessoas tinham sido baleadas.

Ao início da tarde havia quatro pessoas não localizadas e dadas por desaparecidas. Um boletim de ocorrência foi registrado.

Efetivos da Polícia Militar de Jaru esteve presente no local, mas segundo algumas pessoas que estavam presentes, negaram-se a ajudar nas buscas dos desaparecidos, alegando tratar-se assunto da Polícia Ambiental.

Os fatos denunciados à Comissão Pastoral da Terra foram divulgados para o Conselho Estadual de Direitos Humanos, Ouvidoria Externa da Defensoria Pública Estadual e Ouvidoria Agrária Nacional, sendo acionado o plantão do Ministério Público de Jaru e representantes da Secretaria de Segurança Pública do Governo para auxiliar na contenção e punição de mais essa ação de pistolagem contra as famílias que ocupam o local e localizar os desaparecidos.

Entretanto um grupo de companheiros da área realizaram buscas e, felizmente, ainda no início da noite foram encontrados e resgatados os quatro desaparecidos, que tinham se refugiado na mata e estavam todos bem, apesar do trauma sofrido.

UMA ÁREA QUE NÃO CUMPRE A FUNÇÃO SOCIAL DA TERRA

O local é uma ocupação de terra da área conhecida como Fazenda Bom Futuro, que segundo os pequenos agricultores está relacionada com a família de Alex Testoni, ex-prefeito de Ouro Preto D’Oeste.  

A área do conflito está situada na Linha C-38 do município de Theobroma, situado a 236 km. de Porto Velho, Rondônia e segundo os ocupantes se trata de uma área de 1.238 hectares de terra pública (14x14 km.), abandonada na maior parte. Por conta disso, os trabalhadores rurais reivindicam-na para reforma agrária.

NO LOCAL JÁ HOUVE DUAS AÇÕES DE PISTOLAGEM QUE PERMANECEM IMPUNES

Em janeiro deste ano (01/2023) já foram registrados atos de violência no local relacionados a ameaças de três homens armados e encapuçados que queimaram uma moto, uma camionete e uma moto.

Ainda em julho de 2022 oitenta e duas (82) famílias do Acampamento Terra Prometida foram expulsos violentamente do local e tiveram, criminosamente, suas casas queimadas. Segundo um boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Polícia de Jaru no ano passado, os pistoleiros chegaram ameaçando as pessoas e queimaram todas as casas, jogando óleo diesel nos poços de água.

Fonte: CPT-RO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA PÚBLICA - HOMENAGEM RIDICULARIZA RONDÔNIA E ESTIMULA A CRUELDADE CONTRA AS MINORIAS.

O acidente das usinas que nos esconderam

Santo Antônio do Matupi, no Km 180 da transamazônica.