Seringueiras aguarda novo assentamento

Casa e benfeitorias que existiam no Acampamento Paulo Freire 3, em Seringueiras. foto acampados
Agricultores do Acampamento Paulo Freire 3 de Seringueiras esperam acampados na estrada o prazo de 90 dias pedido pela superintendência do INCRA RO para vistoriar a área e proceder ao assentamento das famílias.
O assentamento deve ser realizado nos lotes onde o INCRA foi imitido na posse e nos outros quatro, após vistoria e negociação das benfeitorias com o fazendeiro.

O acordo foi possível o dia 21 de agosto após negociação entre os dois grupos de acampados que demandam a reforma agrária no local, tendo se comprometido o INCRA a criar assentamento no local lotes de 25 hectares, como tinha sido dividido pelos agricultores e ocupado por mais dois anos, de 2010-2012 construindo casas e lavouras. Ocupantes da área lembraram que antes de serem reintegrados, eles tinham construído casas e numerosas benfeitorias no local, onde moravam e produziam alimentos, chegando a ter renda mensal de até $R 1.500 com a produção das lavouras.

O local onde deve ser criado o assentamento é a antiga Fazenda Riacho Doce, situada numa área pública não titulada, que o INCRA tinha retomado e que foi disputada judicialmente para reforma agrária desde 2004, tendo sofrido os acampados oito reintegrações de posse.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O acidente das usinas que nos esconderam

NOTA PÚBLICA - HOMENAGEM RIDICULARIZA RONDÔNIA E ESTIMULA A CRUELDADE CONTRA AS MINORIAS.

Santo Antônio do Matupi, no Km 180 da transamazônica.