sábado, 30 de abril de 2011

Pescadores contra a lei de pesca do Guaporé

Filhote de pirarara no Guaporé
A nova edição da lei estadual de Pesca que limita a 70 kg a pesca profissional no Rio Guaporé, da Foz do Rio São Miguel até Pimenteiras, está sendo contestada pelos pescadores profissionais da região, que dizem não terem sido consultados sobre a nova lei, os sacrificando para beneficiar apenas o turismo de pesca esportiva.
Por outro lado, limita a pesca de subsistência das comunidades tradicionais a 5 kg por dia. Moradores da comunidade quilombola de Pedras Negras reclamaram que também não foram consultados, e que o turismo explora as baias da Reserva Extrativista de Pedras Negras sem pedir nenhuma autorização e sem nenhuma contrapartida econômica para à comunidade. A Federação de Pescadores Artesanais e Aquicultores do Estado de Rondônia está pedindo ao Governador o veto à Lei.
(do site Tudorondônia)
 A FEDERAÇÃO DE PESCADORES ARTESANAIS e AQUICULTORES DO ESTADO DE RONDONIA - FEPEARO VEM FAZER APELAR AO SENHOR GOVERNADOR DO ESTADO PARA NÃO SANCIONAR A LEI 037/2011 DE 20-04-2011 QUE IRÁ ACABAR COM O TRABALHO DE INUMERAS FAMILIAS DOS PESCADORES PROFISSIONAIS DOS RIOS GUAPORÉ E SEUS AFLUENTES. É MUITO PREOCUPANTE O TRABALHADORES DA PESCA PERDER SEUS TRABALHOS DE UMA HORA PRÁ OUTRA, FICANDO-OS SEM TER SUAS RENDAS FAMILIARES. 
APELAMOS TAMBÉM AOS DEPUTADOS QUE REVEJAM ESTA DECISÃO SEM TER OUVIDO O PESCADORES PROFISSIONAIS E SEUS REPRESENTANTES DA CATEGORIA PROFISSIONAL, OU SEJA; AS COLONIAS E FEDERAÇÃO DE ÉSCADORES. NESTE DIA DO TRABALHO OS PESCADORES E SEUS FAMILIARES ESTÃO DESESPERADOS. CONTAMOS COM O APOIO DA IMPRENSA PARA AJUDAR A CONCIENTIZAR O GOVERNADOR E AOS DEPUTADOS PARA NÃO COMETEREM TAMANHA INJUSTIÇA, QUE A LEI ESTÁ CONDENANDO OS PESCADORES PROFISSIONAIS DE PREDADORES SENDO QUE ELES CUMPREM AS LEIS E NORMATIZAÇÕES DOS ORGÃOS AMBIENTAIS. SEJAM JUSTOS E NÃO INJUSTOS. GRATO HELIO BRAGA DE FREITAS - PRESIDENTE DA FEPEARO 

Um comentário:

  1. Moro em nova brasilândia, me considero um pescador amador. Quando se diz que o turismo apenas extermina, sem deixar qualquer contrapartida, descordo, já que gastamos muito quando vamos pescar e o dinheiro fica no vale do guaporé. Alem do mais, os equipamentos de pesca dos amadores,são caríssimos e em sua maioria são adquiridos aí nas cidades do vale portanto é preciso também pensar no turismo, vista que sem eles, bom, nem é bom pensar no que aconteceria com essas comunidades.

    ResponderExcluir

Agradecemos suas opiniões e informações.