quinta-feira, 6 de março de 2014

Atingidos do Madeira se organizam para cobrar responsabilidades.

Lideranças do Baixo Madeira participam de nova reunião na ALE.

Lideranças do Baixo Madeira participam de nova reunião na ALE
Entre as lidernaças representantes do MAB. foto rondoniavip
Lideranças comunitárias das famílias atingidas pelas inundações do Rio Madeira, participaram de uma reunião no plenarinho da Assembleia Legislativa de Rondônia, na tarde desta quinta-feira (06), para definir uma pauta que será apresentada na próxima terça-feira (11) no plenário das Deliberações do Poder Legislativo.
Os lideres do bairro do Triângulo, Comunidade ribeirinha Nazaré, Comunidade ribeirinha de São Carlos, Baixa do União e demais áreas atingidas pelos impactos ambientais, oriundos das usinas do rio Madeira expuseram uma pauta de reivindicação, onde exigem indenização pela perda da produção sustentável do homem ribeirinho, construção e relocação das obras públicas, verba de manutenção para todas as famílias atingidas e a viabilização de um projeto popular para recuperar o desenvolvimento econômico das comunidades.
A Frente de Defesa dos Povos Ribeirinhos da Universidade Federal de Rondônia - UNIR, através do representante Marcos de Souza, disse em reunião no plenarinho que um abaixo assinado , solicita da UNIR apoio científico das comissões constituídas por profissionais nas áreas de Geografia, Engenharia Florestal, Engenharia Elétrica, Engenharia Civil, Engenharia Hídrica e Ciências Biológicas para que possa realizar um novo levantamento referente aos impactos ambientais e sociais causados pelas UHEs do Rio Madeira. 
Para o engenheiro Jorge Luiz da Silva Alves, que faz parte do Departamento de Ciência e Tecnologia do Sindicato dos Engenheiros do Estado de Rondônia, as causas do surgimento das inundações do Rio Madeira tem sim a participação das UHEs do Rio Madeira, pois para o engenheiro faltou planejamento e mitigação para compensar as famílias e instituições que foram lesadas pelas inundações.
De acordo com o líder comunitário do bairro Triângulo, Rozan Barbosa, na próxima terça-feira (11) será o ultimato para as autoridades local, estadual e federal realizarem os serviços necessários para as comunidades atingidas pelos impactos ambientais das UHEs do rio Madeira. “ Estamos acreditando nos parlamentares estaduais e não vamos descansar enquanto a justiça for feita”, disse Rozan.

fonte: rondoniavip

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.