domingo, 30 de dezembro de 2018

Em Rondônia: Comunidades quilombolas choram a partida inesperada e precoce da grande guerreira, Maria Nascimento.


Mariazinha, como costumávamos chamar, fez sua páscoa nesta sexta feira, 28 de dezembro de 2018, na cidade de Costa Marques em Rondônia.

Professora, ex presidente da Associação Quilombola Forte Príncipe da Beira e membro da coordenação da Irmandade do Divino Espírito Santo, Maria partiu e deixou seu legado na história da luta e resistência das comunidades quilombolas do Vale do Guaporé. Firme na defesa dos direitos da comunidade, não temia ao enfrentar, comandantes e generais  do Exército em defesa da sua comunidade.

Crise de asma, parada cardíaca, parece ter sido este o motivo que levou, a lutadora incansável, de sua comunidade. Aos familiares, aos amigos e a todas comunidades quilombolas, os nossos sentimentos, solidariedade e orações.
Para a Comissão Pastoral da Terra de Rondônia, guardaremos sua lembrança e honraremos sua memória, como guerreira, mulher valente e ao mesmo tempo, dócil e resistente. Tampouco, não esqueceremos vosso  pedido durante o encontro das comunidades tradicionais, em escuta do Sínodo para Amazônia, aos finais de novembro em Porto  Velho, onde ela e seu esposo Álvaro, pediram com entusiasmo apoio para a realização da festa do Divino no ano de 2021 na comunidade Forte Príncipe da Beira.
Rogamos ao Deus da Esperança que console esses corações em luto, amenize suas dores e receba em seus braços nossa companheira e vossa filha Maria do Nascimento.
Descanse em paz guerreira e interceda por todos nós!  Sentiremos muito sua falta!
Maria do Nascimento! Presente na caminhada..

Comissão Pastoral da Terra - CPT-RO