terça-feira, 7 de junho de 2022

Segundo Encontro da Juventude Campo e Cidade de Rondônia

Foto: Leuziene Lopes

No 2° encontro da Juventude Campo e Cidade realizado pela Comissão Pastoral da Terra - RO em parceria com os movimentos sociais de Luta pela Vida e Soberania Alimentar, ocorrido entre os dias 3 e 5 de junho de 2022, no município de Ouro Preto do Oeste, em que destacou-se a questão acerca da Organização em Unidade como um dos pontos mais debatidos do encontro.

Percebido como momento de formação, além de diversas trocas de experiências entre jovens de várias regiões do estado de Rondônia (Cone Sul, Centro, Zona da Mata, Vale do Jamari, Vale do Guaporé e Madeira Mamoré) com o objetivo de representar suas comunidades, assim como suas bandeiras de lutas dos mais diversos contextos sociais.


Foto: Leuziene Lopes


O encontro tinha como principal objetivo fortalecer debates importantes sobre questões climáticas, vida e dignidade da juventude na Amazônia, e a defesa dos territórios. Sendo estes percebidos como lugar de afirmação e identidade, com base na sua ancestralidade, e, sobretudo, criar em conjunto uma proposta de vida à juventude a partir da iniciativa popular e participativa pensando na sua inclusão social e econômica, construindo dessa forma, um espaço justo e de igualdade que possam transformar o contexto de violência e exclusão social, em espaços democráticos e inclusivos  desses jovens.

Momentos de escuta e debate sobre a vida e o rumo da juventude foram estratégias usadas no diálogo, a fim de consolidar uma aliança entre as Juventudes da Amazônia, respeitando a sua pluralidade.

Ao final do encontro construiu-se, coletivamente A Carta Compromisso, indicando os anseios e desejos da juventude na busca de um futuro melhor para os jovens e toda sociedade brasileira. 

A juventude não é só o futuro ela é o presente✊🏼✊🏿✊🏾

 

CARTA COMPROMISSO 

Ouro Preto do Oeste, 05 de junho de 2022 

Nós, juventudes da Amazônia do campo e da cidade, representantes da Comissão Pastoral da Terra, Pastoral da Juventude, Cáritas Brasileira Articulação Noroeste, Levante Popular da Juventude, Movimento Atingidos por Barragens, Movimento Sem Terra, Movimento Politize, Movimentos dos Pequenos Agricultores FETAGRO, Via Campesina, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Jovens de Assentamentos, etnia Kujubim, etnia Paiter Suruí, etnia Puruborá, etnia Kassupá e etnia Guarasugwe nos reunimos entre os dias 03 a 05 de junho do corrente ano no rancho coqueiral na cidade de Ouro Preto do Oeste em razão do 2º Encontro da Juventude campo e cidade de RO.

O encontro teve como tema: “Juventudes do campo e cidade em defesa da vida, do clima e suas comunidades” e lema: “A juventude não é só o futuro, ela é o presente!”. Isso possibilitou analisarmos a conjuntura sociopolítica que os/as jovens se encontram inseridos, planejar e sonhar novos rumos e projetos para mudar a realidade atual a partir da ótica e dos interesses das juventudes.

A partir de uma metodologia construtiva e participativa foi possível a partilha das seguintes realidades que assolam a vida das juventudes: Conservadorismo, Desemprego, Subemprego, Migração, Destruição do Bioma Amazônico, caos na Saúde e Educação, criminalização dos Movimentos Sociais, aumento da Mortalidade, Êxodo Rural, extermínio da Juventude Negra e dos Povos Indígenas, aumento expressivo de Feminicídio, violência LGBTQIA+, desestruturação dos Conselhos de Direito e algumas políticas públicas especificas, entre outras mazelas.

Assim essa mesma juventude amazônida, após identificar aquilo que aflige e agride sua vida e seu território direta e indiretamente, se propõe a: construir uma sociedade do Bem-Viver, ocupar os espaços de direito e decisão para realizar incidência, combater as fakes news (notícias falsas), valorizar e defender o território que está inserido, aprofundar os conhecimentos sociopolíticos, participar da vida política em nível municipal e estadual, propiciar mais espaços de formação, mapear e somar com os demais movimentos sociais, realizar intercâmbio cidade e campo, e fortalecer a identidade a partir da ancestralidade que resgata com nossa história amazônica.

Por fim, através do trabalho de base e unidade acreditamos ser capazes de transformar esse presente, defender a vida, as comunidades e combater a injustiça climática. Nesse dia que celebramos o Dia do Meio Ambiente afirmamos através de Chico Mendes que “Ecologia sem luta de classes é jardinagem”.

“Se é pra ir pra luta eu vou. Se é pra tá presente eu tô. Pois na vida da gente o que vale o amor”

Juventudes do 2º Encontro Campo e Cidade de RO


Galeria de fotos do 2º encontro da Juventude do Campo e da Cidade de Rondônia







Créditos das imagens: Leuziene Lopes


Fonte: CPT-RO

Um comentário:

Agradecemos suas opiniões e informações.