quarta-feira, 6 de outubro de 2021

A Comissão Pastoral da Terra convida todos e todas para participar da Semana Agroecológica, 01 a 12 de outubro de 2021


Sementes no chão, pão na mesa:

produzindo e reproduzindo a vida em tempos de pandemia


Foto: CPT-RO

Disse Deus: "Eis que dou a vocês todas as plantas que nascem em toda a terra e produzem sementes, e todas as árvores que dão frutos com sementes. Elas servirão de alimento para vocês.

Gênesis 1:29

O acesso à terra e a sementes crioulas, é a garantia da agricultura sustentável, agroecológica, familiar e de qualidade de vida, ao promover a alimentação saudável e a sustentabilidade ambiental, além de garantir a própria autonomia, para não ficar refém de sementes estéreis.

Nos últimos anos com a chegada da agricultura moderna com sementes transgênicas e pela falta de incentivo e de políticas públicas, voltadas ao uso e à garantia de sementes crioulas na agricultura familiar, muitos agricultores vêm perdendo de forma bem acelerada, suas sementes crioulas.

Essa prática do uso de sementes transgênicas, acaba sendo insustentável para os pequenos agricultores, que além de criar uma dependência do pacote de insumos e os tais adubos químicos e agrotóxicos, torna inviável a produção agroecológica que garante a diversificação de culturas.

É comum, ver agricultores que não conseguem produzir sua própria alimentação, tendo de adquirir quase tudo no supermercado. Os monocultivos da produção exigem  cada vez mais o alto uso de agrotóxicos, colocando ainda mais em risco a saúde e a qualidade de vida da sociedade em geral.

A Comissão Pastoral da Terra, nesse processo.

Há mais de três décadas, a CPT-RO, vem atuando com essa prática, de incentivo à produção agroecológica, para que os pequenos agricultores consigam garantir sua permanência na terra, com uma alimentação saudável, atribuindo valores à sua produção, que vai além do valor econômico. Um dos primeiros projetos nesta linha, foi o “Terra Sem Males”. Depois “Natureza Viva” e assim por diante, e hoje acompanhamos 22 (vinte e dois) grupos de agricultores e comunidades tradicionais que estão no processo de formação e transição para agroecologia, com o objetivo de ampliar esse acompanhamento.

Pequenas iniciativas valem muito

Produzir o próprio alimento é uma libertação social, ecológica e econômica. Pode se iniciar aos poucos, no quintal da casa. No enfrentamento à crise sanitária, ambiental e econômica, que estamos passando, o apelo aos três ‘T’ do Papa Francisco, Terra, Teto e Trabalho, se faz cada vez mais urgente. Então, para aqueles que já tem o acesso à terra, é fundamental que comecem as pequenas mudanças, pelo próprio quintal, pela própria mesa. “Sementes no chão, pão na mesa”.

Participe:

A Comissão Pastoral da Terra convida todos e todas para participar desta campanha de partilha.

Na semana agroecológica, entre 01 a 12 de outubro de 2021, em resposta ao apelo da Laudato Sí e do Sínodo para Amazônia e na busca de despertar uma maior consciência ecológica, numa melhor harmonia com o bioma e com a Casa Comum, estaremos mobilizando atividades de partilha de sementes crioulas, mudas, frutas, ovos, aves e outros alimentos e produtos artesanais que produzimos e  cultivamos para podermos ampliar essa rede de partilha.

O ambiente apropriado será durante as celebrações de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. Diversas outras atividades estão sendo pensadas para esta Semana, como intercâmbios e troca de experiências entre os agricultores. Participe!

CPT-RO


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.