quinta-feira, 24 de junho de 2021

CURSO DE PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA REGIONAL VALE DO GUAPORÉ

Foto: CPT-RO


No período de fevereiro a junho de 2021, foi realizado no Regional Vale do Guaporé a formação continuada em Agroecologia, sendo realizada em 05 etapas de forma online, totalizando 12 aulas, bem como a realização das práticas na propriedade familiar/comunidade.

Participaram do curso de agroecologia, membros da Comunidade Quilombola de Jesus (São Miguel do Guaporé), Indígenas Puruborá – Aldeia Aperoi (Seringueiras), Membro da diretoria do STTR (Seringueiras), Educandos da EFA-VALE do Guaporé e Membro da diretoria da AEFAVAG. Agricultores Familiares da ARSERIPAM (Associação Rural Seringueirense Para Ajuda Mútua). Para realização do cronograma de atividades, a CPT – RO, contou com a parceria de agricultores agroecológicos, professores com formação em Biodinâmica, Técnicos (as) em agropecuária, Engenheiros agrônomos com especialização na área de agroecologia e apoio da assessoria de comunicação da CPT-RO.

 O curso teve como objetivo realizar momentos de estudos com os grupos acompanhados visando trocas de experiências, formando conhecimentos sobre as práticas agroecológicas. Compreendendo a construção do conceito de agroecologia. Sendo realizado a partir de debates e interação com os participantes, assim como, atividade prática nas comunidades/propriedades com apresentação de relatos em audiovisual.

O curso de Produção agroecológica na região do Vale do Guaporé é uma iniciativa dos agentes da Comissão Pastoral Terra Rondônia (CPT-RO) na região, mediante a pandemia provocada pela COVID 19, percebendo a falta de capacitação das famílias agricultoras na área de agroecologia para produzir alimentos saudáveis e livre de agrotóxicos.

Os encontros ocorreram uma vez por semana, visando a disponibilidade, participação e interação de todos os cursistas com os palestrantes. Ao longo das semanas eram realizadas atividades que avaliavam o espaço onde vivem e as formas que utilizam para produzir alimentos nas comunidades ou propriedades onde residem.

A formação proporcionou conhecer alternativas de produção agroecológicas por meio de aulas interativas com agricultores e técnicos que trabalham na prática com agroecologia. Pessoas que realizaram a transição de uma produção convencional para uma produção agroecológica e hoje conseguem comercializar com valores justos por meio de cooperativas e feiras aos consumidores conscientes que buscam uma alimentação saudável e valorizam a proteção e recuperação do bioma amazônico.

 

Imagens das práticas realizada pelos cursistas durante período de formação:
Cursista Djenifer Vasconcelos Xavier
Foto: CPT-RO

O público foco foram jovens estudantes de Curso Técnico em Agropecuária da Escola EFA VALE, agricultores (as) e comunidades tradicionais, indígenas e quilombolas. Com a finalidade de prevenir o êxodo rural em um momento em que a pandemia se agravou nos centros urbanos e cidades da região, adquirir conhecimentos voltados para a produção de alimentos, protegendo o meio ambiente e a própria saúde.

Fonte: CPT-RO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.