quarta-feira, 21 de abril de 2021

NOTA DE SOLIDARIEDADE E GRATIDÃO

Foto: MAB-RO

No último dia 19 de abril de 2021 a Comissão Pastoral da Terra perdeu um dos pilares da busca por um mundo agrário justo. Partiu dessa esfera terrena o Padre Dionísio Kuduavizcz, vítima desse vírus negligenciado por este governo negacionista, que insiste em omitir a calamidade em que o povo brasileiro está inserido com o aumento da pandemia da COVID-19.

Padre Dionísio criou a CPT do Mato Grosso e foi seu primeiro coordenador. Esteve presente junto aos povos oprimidos no período da ditadura militar, entre os anos de 1970 e 1980, que sofriam com inúmeros despejos violentos realizados por jagunços e fazendeiros, conforme relatam seus companheiros e companheiras da Gleba Cascata em Mato Grosso. Por um tempo, foi presença firme de apoio junto as comunidades ribeirinhas no estado do Amazonas. Após um período, passou a integrar a Arquidiocese de Porto Velho, atuando na Paróquia Nossa Senhora Aparecida no município de Machadinho D’Oeste, sendo sempre um apoio as Comunidades Eclesiais de Base, e onde acolheu ativamente no ano de 2015 a 10ª Romaria da Terra e das Águas de Rondônia.

Foto: MAB-RO

Sua vida foi presença cristã junto aos camponeses e camponesas. Sua humildade e comprometimento em defesa aos direitos humanos e sociais será seu legado na motivação pela busca de um mundo justo, onde à terra deve ser destinada a quem nela trabalha, e onde as cercas do latifúndio serão destruídas pela verdadeira Reforma Agrária.

Siga em Paz companheiro, que nós seguiremos na Luta! 


Fonte: CPT-RO





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.