sexta-feira, 12 de junho de 2020

A Exortação pós-sinodal "Querida Amazônia"

Estimados irmãos e irmãs,
Paz e Bem.

A Exortação pós-sinodal "Querida Amazônia" foi publicada após um longo e bonito caminho do Sínodo. O documento traça novos caminhos de evangelização e cuidados do meio ambiente e dos pobres. 

Dessa forma, como Igreja Particular inserida na realidade Amazônica, será encaminhado semanalmente um texto e um vídeo com reflexões e apontamentos do documento. 

Iniciamos com esta carta de Dom Roque e pedimos que todos e todas divulguem, interajam e encaminhem suas sugestões.

  

                           Carta compromisso     

                                                Toda a criação gente padece, como em dores de parto”. Rom 8,22.
                       
                                                                                                                                                                     Paz e bem!
Animados pela força do Espírito Santo, ‘que faz novas, todas as coisas’, me dirijo a vocês agentes de pastorais, líderes de comunidades, sacerdotes, religiosos, religiosas e a todas as pessoas de boa vontade, para assumirmos um compromisso no cuidado com a Casa Comum. Ela é nossa única morada e seus recursos são finitos. Como os seres criados terão saúde, se a ‘terra está doente?’, nos alerta o Papa Francisco.

É urgente que mudemos nossa forma de pensar e de consumir. É necessário que recuperemos a ‘sobriedade feliz’ e cuidemos a nossa Casa Comum, como nos fala um líder indígena “se não cuidarmos da terra, ela não cuidará de nós”.

A Encíclica Laudato Si nos questionou sobre “o que estamos deixando para as gerações futuras?” (LS 160). O planeta, a nossa casa comum, grita e geme de dor, pelas inúmeras violências cometidas contra a terra e os seus habitantes. Este modelo tecnocrata e a visão mercantilista, está matando toda a possibilidade de vida da terra e de toda a humanidade, como bem falou o Papa Francisco “a vida vale mais que a economia”.

Desde a chegada dos invasores na Amazônia, seus habitantes foram e continuam sendo explorados. O processo sinodal na/da Amazônia, trouxe para o centro da reflexão e para o coração da Igreja os povos originários e amazônicos, e também, são visibilizadas as realidades presentes no nosso território, como a exploração e devastação ambiental, o etnocídio e o genocídio dos povos indígenas, a crescente migração e o aumento dos cinturões de pobreza nas periferias das cidades. Tivemos a oportunidade de mostrar também, a riqueza de seus povos, com suas culturas, espiritualidades e religiosidades.

O Papa Francisco, com a Querida Amazônia, quis e quer promover na Igreja e na sociedade uma consciência acerca da ‘ecologia integral’, tudo está interligado e interconectado, pois ela se destina a todas as pessoas de boa vontade. A orientação do Documento Final é clara e objetiva, a palavra orientativa e de ação é ‘conversão’, daí as cinco dimensões: Conversão integral, Conversão Pastoral, Conversão Cultural, Conversão Ecológica e Conversão Sinodal. O apelo a conversão nas dimensões apresentadas, é um apelo à Igreja da Amazônia e à Igreja como um todo.

Convido todas as pessoas a refletirem, a se deixarem interpelar pela Exortação ‘Querida Amazônia’, e pelas provocações da ‘Encíclica Laudato Si – sobre o Cuidado da Casa Comum’, para conjuntamente buscarmos respostas para a nossa pastoral na Igreja de Porto Velho. Ao longo dos meses seguintes vamos nos encontrar e refletir sobre a “Querida Amazônia”, que é uma carta de esperança para nós que vivemos na nesta região, como também, um apelo de conversão e compromisso no cuidado da nossa casa comum.

As paróquias, comunidades e organismos, são convidados a estudar, conhecer e interagir no site da Arquidiocese, divulgando as reflexões, as ações em defesa da vida, da terra e dos direitos dos povos amazônicos. É tempo de ser criativo e reinventar novas formas de evangelização. Aguardo as partilhas das comunidades e paróquias, de como estão trabalhando a nossa “Querida Amazônia”.

Porto Velho, 12 de junho de 2020.

Roque Paloschi
Bispo da igreja que está em Porto Velho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.