quinta-feira, 19 de março de 2015

Dom Esmeraldo sai da Arquidiocese de Porto Velho.

Carta de Dom Esmeraldo Farias, arcebispo de Porto Velho, que  é transferido para São Luís do Maranhão.



Um planta, outro rega. “O importante é aquele que faz crescer: Deus”. (1Cor 3,7).

S. Paulo, escrevendo à comunidade cristã presente em Corinto, expressa a sua convicção de que a obra é de Deus. Ele nos chama e nos dá forças para levarmos adiante a missão na qual nos consagra, nos constituindo servidores de Cristo e administradores dos mistérios de Deus (cf. 1Cor 4,1). Ele é fiel (1Cor 1,9) e pede aos seus servos que sejam fiéis (cf. 1Cor 4,2). Nesta confiança e certeza de que a obra é de Deus, nos colocamos no seguimento a Jesus Cristo para que, na força do Espírito Santo, possamos ser servos não importando o lugar e o ministério que nos seja confiado por Ele.

Considerando as realidades da arquidiocese de Porto Velho,estou consciente de que esta arquidiocese necessita de um Pastor com capacidades maiores e saúde plena para dar assistência acompanhando todas as paróquias e áreas missionárias. O novo Irmão Bispo, com a graça de Deus, responderá melhor a estes e outros desafios. Que ele possa ser acolhido com grande amor, como tem sido uma característica desta arquidiocese em relação aos seus pastores. A obra é de Deus!Um planta, outro rega. “O importante é aquele que faz crescer: Deus”. (1Cor 3,7).

Agradeço a Deus por ter sido enviado à  Amazônia! Admiro os missionários que aqui se encontram há muitos anos enfrentando com alegria os desafios dessa realidade e reconheço neles a ação visível do Espírito Santo que os ilumina e fortalece na missão. 

Nesse tempo (2007-2015), tenho experimentado a importância e a urgência da dimensão missionária nessa grande região. Agradeço muito a Deus a oportunidade de servir na arquidiocese de Porto Velho, o muito que aprendi, especialmente vendo e escutando pessoas e comunidades tão simples, mas tão cheias de Deus! Sei que a caminhada pastoral é uma das grandezas dessa Igreja Particular.Levo no meu coração esse aprendizado e as  pessoas também.

Diante de alguns passos dados, vamos proclamar: Deus é bom, sem fim sua misericórdia (Sl 136,1);Ele é fiel (1Cor 1,9).Mas também,sinto-me pequeno diante da grandeza da missão.  Reconheço minhas limitações. Diante de minhas falhas, peço perdão a Deus e a todos na arquidiocese de P. Velho.

Peço que Deus abençoe e ilumine com toda a sua graça o novo Bispo que virá e continue iluminando todas as pessoas que aqui permanecem: o povo de Deus com as comunidades eclesiais, pastorais, movimentos e serviços; as religiosas(os), presbíteros e os bispos eméritos.

Agradeço a Deus pelas dioceses do Regional Noroeste: Guajará-mirim, Ji-Paraná, Lábrea, Humaitá, Rio Branco e Cruzeiro do Sul que formam a província eclesiástica de Porto Velho.

Sei que a animação vocacional vai continuar sendo dinamizada em toda a arquidiocese, pois Deus chama cada pessoa pelo Batismo para fazer parte do seu povo santo, para pertencer a uma comunidade eclesial formando a paróquia e a diocese e colaborando para a construção de uma sociedade justa, solidária, pacífica e fraterna, como sinal do Reino de Deus. Peço que continuem rezando pelas vocações, em especial para que o nosso Seminário seja ainda mais conhecido, amado, ajudado e referência para os jovens que sentem ou sentirão a graça de se prepararem para serem um missionário Padre diocesano a serviço de Deus  e do seu povo, nesta arquidiocese.

Agradeço a Deus por cada um dos Padres diocesanos e religiosos, pelas religiosas(os), pelos coordenadores(as) das comunidades, pastorais, movimentos, serviços, ministérios, comissões especiais, pelas pessoas que tanto nos ajudam como voluntáriase todos os irmãos (ãs) cristãos leigos(as), pessoas de fé.Também não posso deixar de reconhecer e manifestar minha gratidão pela coordenação arquidiocesana de Pastoral, do Seminário Maior São João XXIII e do Economato com o Conselho Econômico, pelo Vigário Geral, seminaristas e pelos bispos eméritos que estão em P. Velho. Peçoa todos que se lembrem de mim em suas orações.

Elevo preces de ação de graças pelas Dioceses e Arquidioceses que não mediram esforços para nos enviar missionários Padres: Niterói, Caxias do Sul, Novo Hamburgo, Salvador, Mariana, Duque de Caxias, Barra do Piraí/Volta Redonda. Agradeço ainda aos meios de comunicação em Rondônia: Rádio, Televisão, Jornal e aos demais meios que transmitem via internet.

Peço a graça de Deus para que, seguindo aquele que proclamou euvim para servir e não para ser servido (cf. Mc 10,45), possa viver os próximos anos, como seu humilde servo,auxiliando o arcebispo de São Luís do Maranhão, para onde o Espírito de Deus me envia. Lá estarei, a partir do dia 28 de abril. Enquanto estou aqui em Porto Velho, a partir deste momento sou o Administrador Apostólico. Assim, deve ser pronunciado no momento próprio da oração eucarística.

Continuarei fazendo o programa de Rádio Entardecer com a Ave Maria até o dia 30 de abril. Desde já agradeço à direção e funcionários da Radio Cairi, que em breve, com a graça de Deus será FM, da Rádio Parecis FM e da Rede Rondônia de Rádio que transitem esse programa.

Finalizando, gostaria de fazer três pedidos:

a)     Oração por mim e pela arquidiocese de Porto Velho.

b)    Nenhuma homenagem seja feita à minha pessoa. Vamos agradecer a Deus! Ele é quem nos dá forças para cumprirmos a missão, para estarmos à disposição do seu Reino.

c)     Geralmente, como expressão de carinho, muitas pessoas costumam oferecer alguma lembrança a quem vai para outro lugar. Nesses anos em Porto Velho, muitas pessoas e comunidades, expressando o seu grande amor pela Igreja Católica, me ofereceram vários presentes. Nesse momento, peço-lhes que, se alguém quer fazer mais um gesto de generosidade, que ofereça objetos ou recursos que possam servir para o trabalho da Casa Família Roseta com crianças portadoras de necessidades especiais e com a recuperação de dependentes químicos; bem como com o projeto que já teve início na Vila Princesa e para a campanha Caiari FM.

Sei que vocês me compreenderão e se sentirão felizes sendo ainda mais solidários com esses projetos.

A obra é Deus. Um planta, outro rega. “O importante é aquele que faz crescer: Deus”. (1Cor 3,7). Deixando o meu grande abraço, peço a benção de Deus para todos vocês. O senhor esteja com vocês. Ele está nomeio de nós. Venha sobre vocês e suas famílias e comunidades a bênção de Deus que sempre nos chama e nos envia: Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.  Porto Velho, 18 de março de 2015.  Dom Esmeraldo Barreto de Farias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.