quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Governo de Rondônia continua investindo no crédito fundiário

Desde que foi iniciado, com empréstimo do Banco Mundial, o programa de crédito fundiário é considerado como anti-reforma agrária e forma de desmobilizar os sem terra, sendo criticado pelos movimentos sociais ligados a Via Campesina.
Com o sucateamento da reforma agrária, muitos pequenos agricultores acabam tentando o financiamento bancário da compra da terra. Porém  a experiência deste programa mostra que a maioria dos agricultores consegue apenas pequenas parcelas e não consegue pagar a dívida no banco, de forma que o programa concentra altíssima taxa de endividamento dos pequenos agricultores, que tiveram que renegociar com o banco as dívidas em 2014.
Apesar disso o Governo de Confúcio através da Secretaria de Agricultura, SEAGRI continua investindo no crédito fundiário, em parceria com o MDA (Ministério de Desenvolvimento Agrário e sindicatos de pequenos agricultores (STTR), divulgando o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) para os trabalhadores rurais sem terra ou com pouca terra interessados em comprar a mesma por meio de financiamento do Governo Federal, em parceria com o Governo do Estado e sindicatos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.