segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Contador morreu em Vilhena por disputa de terra.

O contador Dagoberto Moreira, de Vilhena. foto: correiodenoticias
Morte de um contador de Vilhena, Dagoberto Moreira teria como motivação disputa de terras. Ainda, Dagoberto tinha acusado de estar envolvido em fraudes sobre financiamentos para pequenos agricultores.
O corpo do contador Dagoberto Moreira, de 42 anos, que estava desaparecido desde a segunda-feira, 19 de janeiro de 2015 foi encontrado na tarde do sábado dia 23 de janeiro de 2014. Dagoberto teria levado três tiros, dois deles na cabeça. Dagoberto escapou, em novembro de 2014, de um atentado na sua casa no Bairro Jardim Social, em Vilhena, no qual foram assassinados os pedreiros Valdir Alves, de 44 anos, e Odail Ferreira de Proença, de 35. 

Segundo informações divulgadas, Dagoberto teria informado que ele seria o alvo do atentado que matou os dois pedreiros e que a motivação para tal ato seria a disputa por terras. Acusado de mandante das mortes dos pedreiros, Leandro Pereira Cavichioli teria se desentendido com o contador Dagoberto Moreira. "Os dois tinham uma rixa antiga por causa de problemas agrários. Os dois são vizinhos de propriedade numa área que fica entre Vilhena e Pimenta Bueno". 
Ainda, segundo o Processo n. 0008493-52.2011.8.22.0014) do dia 06/10/2014 do DJRO,  Dagoberto Moreira tinha sido acusado de apresentar-se como representante do BASA,  num esquema envolvendo financiamentos para criação de peixe, que resultou em prejuízo para 50 pequenos agricultores do Distrito de Nova Conquista, em Vilhena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.