quarta-feira, 21 de maio de 2014

Freiras alertam para risco de tráfico humano na Copa

Religiosa comboniana missionária em Porto Velho, Rondônia, a italiana Gabriella Bottani participa em Roma de uma campanha internacional chamada "Jogue em Favor da Vida - Denuncie Tráfico Humano", que alerta sobre o risco de tráfico de pessoas no Brasil durante a Copa. A informação é de Philip Pullella,/Reuters.
Com ajuda do papa, freiras fizeram um alerta contra o crescente risco de tráfico humano, exploração de trabalhadores, prostituição forçada e turismo sexual
Tony Gentile/Reuters
Freiras Gabriella Bottani, Estrella Castalone e Carmen Sammut com camisetas da campanha internacional "Jogue em Favor da Vida", que pede a denúncia do tráfico humano
Freiras Gabriella Bottani, Estrella Castalone e Carmen Sammut com camisetas da campanha internacional "Jogue em Favor da Vida", que pede a denúncia do tráfico humano
Cidade do Vaticano - Freiras católicas romanas apoiadas pelo papa Francisco fizeram um alerta nesta terça-feira contra o crescente risco de tráfico humano, exploração de trabalhadores, prostituição forçada e turismo sexual durante a Copa do Mundo no Brasil que começa no mês que vem.
As freiras, cuja iniciativa também tem o apoio da Embaixada dos Estados Unidos no Vaticano, anunciaram uma campanha internacional chamada "Jogue em Favor da Vida - Denuncie Tráfico Humano", sobre os riscos que, disseram elas, estão associados ao torneio de 12 de junho a 13 de julho.
"Nós precisamos conscientizar as pessoas sobre o que acontece às margens de grandes eventos mundiais, como a Copa do Mundo da Fifa, e o sofrimento daqueles que são traficados", disse a irmã Carmen Sammut, uma freira de Malta que faz parte da organização da campanha.
"Sem essa consciência, sem agirmos em conjunto em favor da dignidade humana, os jogos da Copa do Mundo podem se tornar algo horrivelmente vergonhoso em vez de uma festa para a humanidade", disse ela em uma entrevista à imprensa no Vaticano.
A irmã Carmen afirmou que a iniciativa conta com pleno apoio do papa Francisco, um argentino que adora futebol e convocou várias reuniões no Vaticano para estudar meios de combater o tráfico de pessoas.
A freira Gabriella Bottani, uma italiana que trabalha no Brasil, disse que os traficantes de pessoas e outros criminosos tiram proveito de grandes eventos como a Copa para explorar os mais vulneráveis.
Em países como o Brasil, disse ela, grandes eventos podem ser motivo também para aumento no sequestro de crianças para adoção.
As freiras disseram que as estatísticas mostraram que a exploração sexual aumentou 30 por cento em conexão com a Copa do Mundo na Alemanha, em 2006, e 40 por cento na África do Sul, em 2010.
As freiras vão procurar conscientizar sobre os perigos do tráfico humano e outros crimes relacionados à Copa do Mundo por meio do seu blog, http://gritopelavida.blogspot.com.br/, e sua página no Facebook, https://www.facebook.com/jogueafavordavida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.