segunda-feira, 28 de abril de 2014

Projeto Balde Cheio continuará por mais um ano.

Fundação Banco do Brasil irá financiar Balde Cheio por mais um ano. Projeto criado pela Embrapa Sudeste assiste mais de 80 produtores de leite. 


A Fundação Banco do Brasil informou ao deputado federal Padre Ton (PT-RO) que aprovou o financiamento de R$ 350 mil para as atividades do projeto Balde Cheio, por mais um ano. 
Padre Ton, que no final do ano passado esteve com o presidente da instituição para mostrar a necessidade de prorrogar o projeto em Rondônia, comemora a notícia: “Esta é uma iniciativa que tem dado resultados. Propriedades atestam crescente melhoria na produção leiteira, ampliando a produtividade com as técnicas adotadas”, diz Padre Ton.
Com o Balde Cheio, criado pela Embrapa Sudoeste e aplicado em Rondônia a partir de 2008 em duas unidades demonstrativas no município de São Felipe, o resultado no aumento da produção de leite é de fato animador. Padre Ton lembra que uma propriedade produzia 35 litros/leite dia com 26 vacas em lactação, em 20 hectares, e passou a produzir 300 litros/dia em três hectares, com 33 vacas em lactação.
O diferencial do Balde Cheio é a presença permanente de técnico para transferir tecnologias e oferecer assistência técnica aos produtores que aderem ao projeto. “Seria importante o poder público estadual olhar com mais atenção para este projeto. Quem sabe poderíamos ampliar o atendimento, oferecendo mais renda aos produtores que se dedicam à produção leiteira”, diz Padre Ton.
O projeto aprovado na Fundação Banco do Brasil foi elaborado pela Associação de Produtores Rurais Boa Esperança (Aprube), sediada em Rolim de Moura, que já vem coordenando a execução do projeto, envolvendo pouco mais de 80 produtores e 300 famílias serão indiretamente beneficiadas.
No projeto, a Aprube relata as dificuldades vivenciadas pelos produtores de leite assistidos pela Emater, que não dá sequencia a assistência técnica inicialmente oferecida ou, quando isso acontece, induz a erros os produtores. Com o atendimento técnico falho, há desperdício de recursos, fazendo com que o produtor passe a desacreditar na atividade.
Esta é uma das razões para que mais e mais produtores estejam se interessando pelo Balde Cheio. A Aprube está coordenando seu desenvolvimento em 14 municípios – Alto Alegre dos Parecis, Cacoal, Castanheiras, Colorado do Oeste, Ministro Andreazza, Nova Brasilândia, Novo Horizonte, Parecis, Pimenta Bueno, Rolim de Moura, Santa Luzia do Oeste, São Felipe do Oeste, São Miguel do Guaporé e Vilhena.
fonte Mara Paraguassu

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.