sábado, 19 de abril de 2014

Discutem criação da Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo

Porto Velho - Rondônia: Entidades públicas e da sociedade civil estiveram reunidas na quarta-feira (09), na Procuradoria Regional do Trabalho da 14ª Região (RO/AC), para discutir pela primeira vez a criação da Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo (COETRAE/RO) no âmbito do estado de Rondônia.
O grupo de trabalho para a criação da Comissão foi composto por representantes do próprio Ministério Público do Trabalho, Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (RO/AC), Conferência dos Religiosos do Brasil – Rede "Um Grito pela Vida", Comissão Pastoral da Terra (CPT), Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/RO), 21ª Superintendência da Polícia Rodoviária Federal – Comissão de Direitos Humanos e a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Rondônia (OAB/RO).
A necessidade da instalação do COETRAE/RO foi levantada pelos membros frente ao atual estágio do combate ao trabalho em condições análoga a de escravo, bem como ao de tráfico de pessoas no estado.
Na ocasião, o vice-presidente do TRT14, desembargador Francisco José Pinheiro Cruz, reafirmou o compromisso da Justiça do Trabalho para somar na luta contra o trabalho escravo. "Nossa atuação está sempre no sentido de solucionar essas relações, por meio das Varas do Trabalho e das Varas Itinerantes", confirmou.
De acordo com o procurador do Trabalho, Aílton Vieira dos Santos, o registro da COETRAE/RO e o encaminhamento de estratégias são urgentes no sentido de se evitar um retrocesso no que tange ao combate desse mal no estado.
A próxima reunião está marcada para 25 de abril, quando estarão presentes outras instituições públicas e da sociedade civil convidadas a compor a futura Comissão.
Além dos representantes do MPT e TRT14, estiveram presentes Juscelino José Durgo dos Santos (SRTE/RO), Magno Pimenta Riga (SRTE/RO), Adriana Figueira (SRTE/RO), Gabriella Bottani (Conferência dos Religiosos do Brasil), Liliana W. A. dos Santos (CPT), Niva Maria (PRF), Letícia Paiva (PRF), José Ernesto (PRF) e Ezequiel Roque do Espírito Santo (OAB/RO).

fonte: RONDONOTÍCIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.