segunda-feira, 17 de março de 2014

MAB bloqueia BR 364 em Candeias

MAB bloqueia BR 364 em Candeias exigindo terra e os direitos negados há 30 anos aos atingidos pela usina de Samuel.

Nesta manhã do dia 17 de março de 2014, cerca de 300 atingidos pela Usina Hidrelétrica de Samuel, organizados no Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), bloqueiam a BR 364 desde as 6 horas para encaminhar o agendamento de uma reunião com o governador do Estado de Rondônia, Confúcio Moura, junto ao INCRA e a empresa Eletronorte.

Em Março de 2011, Após uma manifestação do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) em Itapuã do Oeste, o Governo do Estado se comprometeu em criar uma mesa de diálogo com o movimento e afirmou que esta seria uma canal aberto de contato com o movimento, afirmando que resolveriam as pendências do Estado e articulariam o que fosse necessário para ser tratado com o Governo Federal. Estamos em 2014 e não existiu avanços na pauta dos atingidos.
A luta dos atingidos pela barragem de Samuel faz parte da Jornada Nacional de Lutas do Movimento dos Atingidos por Barragens e é solidária aos atingidos pelas Usinas de Santo Antônio e Jirau no rio Madeira, onde só em Porto Velho há mais de 12.000 pessoas desabrigadas e mais de 100.000 sem acesso à água potável.
Os atingidos de Samuel foram expulsos da beira do Rio Jamari há 30 anos atrás, e deram forma as áreas hoje chamadas por Candeias, Itapuã e Triunfo, onde há uma enorme dívida social, como mais de mil famílias que ainda permanecem sem terras, a de falta de energia elétrica, ou sem qualidade, problemas de saneamento e com a elevação do lençol freático, falta de infra-estrutura para a produção camponesa e acesso a direitos básicos como saúde e educação.
Reivindicamos os direitos negados dos atingidos pela barragem de Samuel, construída ainda no período do regime militar, e alertamos a sociedade em Rondônia e em Porto Velho sobre a ditadura das barragens que permanece. Se os governos estadual e federal insistir em negar a responsabilidade das Usinas do Madeira na potencializarão das enchentes que estamos enfrentando, mais uma vez as empresas, como Odebrecht tomarão nossos territórios e recursos naturais, deixando o povo pagar essa conta.
PAUTAS IMEDIATAS:
1)   SAÚDE
Situação e Programa Mais Médicos:
·      2 médicos para Candeias.
·      2 médicos para Triunfo.
·      2 médicos para Itapuã.

2)   EDUCAÇÃO
·      Conclusão da Escola Candeias – tratar com Eletronorte.
·      Escolas das linhas em Triunfo: fim do fechamento das escolas do campo e transporte escolar.

3)   ENERGIA
·      Qualidade e preço da luz.
·      Acesso para 20 mil camponeses sem energia.

4)   ACESSO
·      Pavimentação da estrada RO 458.

5)   MORADIA
Programa Minha Casa Minha Vida:
·      300 moradias (100 para cada localidade – Candeias, Itapuã e Triunfo).

6)   TERRA
·      Vistoria das terras indicadas pelo MAB para a Reforma Agrária – tratar com INCRA.

7)   PLANO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL PRODUTIVO
·      Parceria entre Estado, Prefeitura, Eletronorte e BNDES.

ÁGUA E ENERGIA, COM SOBERANIA, DISTRIBUIÇÃO DE RIQUEZA E CONTROLE POPULAR!

Fonte, foto: Mab

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.