terça-feira, 4 de março de 2014

Enchentes aumentam oposição as barragens



A Santo Antônio parabeniza Porto Velho. Foto Mario Venere
Fonte: clipping facebooh.

Me engana que eu gosto. A usina de Santo Antônio diz que não tem nada há haver com a enchente do Rio Madeira, mas vai indenizar famílias em Jacy Paraná, está trabalhando para proteger estação coletora da CAERD em Porto Velho e quer dar R$ 12 mil para os atingidos do bairro Triângulo. Já imaginou se tivesse culpa?!
Rua de Porto Velho. foto rondoniagora
Balanço das alagações em Porto Velho
Cota max 1997:.17.52. Cota 4/3/14:.18.74
Bairros alagados: NACIONAL, Belmont, Balsa, Cai n'Água, BAIXA DA UNIÃO, TRIÂNGULO e Candelária. (em maiúsculo os mais afetados) = 1.200 famílias retiradas. 330 em abrigos. As demais em casas de parentes.
Distritos: Fortaleza do Abunã, Abunã, Jacy-Paraná, SÃO CARLOS, NAZARÉ, Calama e Demarcação = 800 famílias retiradas. São Carlos e Nazaré estão arrasados pelas águas. 510 famílias de São Carlos vindo para PVH. Nazaré se refugiou em fazenda em terra-firme.
Funcionam 43 abrigos, a quase totalidade em escolas do estado e do município.
Poços e fossas misturaram suas águas e quase 50.000 pessoas estão sem água potável.


Praticamente toda a criação pequena dos ribeirinhos se perdeu: galinha pato porco cabrito...
A agricultura que gerava 1.200 toneladas de alimentos/mês está embaixo dágua.
Diversas pequenas agro indústrias foram destruídas
As estradas vicinais estão cobertas de água e deverão ser refeitas.
A BR está coberta,num trecho de aprox. 2km perto de Jacy.
No perímetro urbano as avenidas alagadas provavelmente perderão a solidez e o asfalto deverá ser refeito. A rede de drenagem estará entupida, exigindo paciente trabalho para remoção de entulho.

Distrito de São Carlos. foto Paulo Viamonte

Nos bairros mais afetados a energia elétrica foi desligada porque o nível da água superava o dos medidores de energia.

Em são Carlos as telecomunicações foram desligadas devido nível das águas.
Nas casas mais frágeis, a água poderá comprometer as fundações, a rede elétrica e estragar as paredes. Algumas tombarão quando a água baixar.
Estão invadidos pelas águas: Terminal da estrada de ferro Madeira Mamoré, Mercado de Peixe, Terminal Hidroviario, Feira do Produtor, Shopping Popular, Restaurante Popular, estacionamento do TRE
Estão cercados e com alguma invasão de água: Receita Federal, Justiça Federal, Tribunal Regional Eleitoral.
Mas, nenhuma morte!
Município montou posto de coleta na Prefeitura, onde recolhe donativos e voluntários se apresentam para o trabalho de socorro e assistência.

Imagem de desvio para Guajará Mirim. Foto:  Alberto Kloster Filho



Quem foi à rua logo cedo neste domingo (02), notou que em alguns postos de combustível o preço nas bombas subiu. Na semana passada era possível abastecer o veículo pagando a gasolina a R$3,06.Domingo em alguns postos vendem o produto a R$3,15, e vai até R$3,21, como em um posto da BR-364 na saída para Ariquemes.

Humaitá decreta estado de Calamidade PúblicaCom a situação cada vez mais delicada dos municípios atingidos pelas cheias dos rios do Amazonas, a cidade de Humaitá, a 591 km de Manaus, solicitou à Defesa Civil uma decisão sobre a possibilidade de emitir um decreto de Estado de Calamidade, situação que a coloca como prioridade nas ações de atendimento a desastres do Governo.

Na Br 429 foto Jorge Dorado


Em Ji Paraná as enchentes fazem aumentar a oposição ao projeto da Usina de Tabajara

O murmúrio das águas é a voz dos nossos ancestrais
Para nós indígenas, a terra sempre foi fonte de vida! Dela tiramos alimentos remédios,, madeiras para construção de casas e embarcações. A interligação da terra conosco é tão grande, tão intenso que faz parte do nosso universo religioso. A terra é o lugar onde se gera vida, cultura, valores, educação e onde se constrói a nossa história, nossa origem , nossos mitos. Enfim é através dela que continuaremos a nossa perpetuação... É nela que um povo se constitui tornando ,-a seu espaço vital indispensável.Assim é impossível imaginar um povo indígena sem terra!Somos partes da terra e ela faz parte de nós. Por isso a terra é sagrada! A água que corre pelos riachos e rios não é apenas água, mas é sangue dos nossos antepassados. O murmúrio das águas é a voz dos nossos ancestrais (Eva Canoé)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.