sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Camponeses continuam ocupando o INCRA de Porto Velho

Continua hoje, 09 de agosto de 2013,  a ocupação do prédio do Incra de Porto Velho, realizada pela LCP após manifestação der ontem (ver fotos) no centro da cidade e ato em memória das vítimas do massacre de Corumbiara, do qual participou a CPT RO. O INCRA RO tem publicado uma nota sobre a ocupação do prédio.

Camponeses/as da Liga na entrada do prédio do Incra em Porto Velho. foto cptro

A ocupação do prédio do INCRA de Porto Velho está protagonizado por famílias de pequenos agricultores da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) de Rondônia. A ocupação foi começou ontem, sendo hoje dia 09 de agosto de 2013, a data do 18 aniversário do Massacre de Corumbiara. Segundo a LIGA lgumas famílias remanescentes das vítimas de Corumbiara ainda estão esperando para serem assentadas no local.
Enquanto em outros acampamentos, como o Paulo Freire 3 de Serigueiras, a situação continua em impasse após sentença judiciakl pela qual apenas dois do total da fazenda, situada em área pública não titulada, fossem entregues ao INCRA para reforma agrária. A terra é insuficiente para todas as famílias acampadas no local.
Acampamento montado no patio do INCRA RO. foto cpt ro
Ainda acampados do Acampamento Canaã continuam em situação jurídica insegura, apesar de ter consguido suspender a reintegração de posse, enquanto quatro dos 8 lotes do local foram declaraddos ionadimplentes pela análise do Terra Legal e o INCRA já pediu a retomada do local, decisão negada pela justiça federal e que foi recorrida.

Estes e outros assuntos da pauta constam nas reivindicaçõers do movimento camponês, que exigiu a presença do Superintendente do INCRA e do Doutor Gercino Filho, Ouvidoria Agrária Nacional para negociar os assuntos.

Faixa denunciando a impunidade dos crimes praticados contra membros do movimento. foto cpt ro
Fonte: cpt ro

Ato no centro de Porto Velho ontem dia 08.08.13. foto lcp

Ato no centro de Porto Velho ontem dia 08.08.13. foto lcp

Ato no centro de Porto Velho ontem dia 08.08.13. foto lcpPorto Velho, 09 de agosto de 2013.


Esclarecimentos do Incra/RO sobre a ocupação da sede pela LCP

A sede da Superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de Rondônia, em Porto Velho (RO), foi ocupada na tarde do dia 08/08/2013, por cerca de 200 pessoas integrantes da Liga dos Camponeses Pobres (LCP), quando apresentaram uma pauta de reivindicações relacionadas à criação de assentamentos em áreas onde há famílias acampadas do movimento e à presença no local do ouvidor agrário nacional, desembargador Gercino José da Silva Filho. Parte das áreas reivindicadas ou está em processo administrativo junto ao Programa Terra Legal (Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA) ou em processo judicial, compreendendo:

1- 1- Acampamentos Canaã, Zé Porfírio e Renato Natan 2 (Município de Ariquemes): O imóvel rural onde estão os três acampamentos está com ação de retomada em curso, ainda sem sentença final. Administrativamente metade da área está liberada (adimplente), dependendo da decisão dos proprietários de vender ou não ao Incra. A outra metade (inadimplente), os mesmos aguardam análise de recurso pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA);

2- 2- Acampamento Raio de Sol (Município de Theobroma): A ocupação dos trabalhadores rurais sem terra da LCP está negociada com a proprietária do imóvel e a ação judicial de reintegração de posse encontra-se suspensa até a conclusão do processo de desapropriação pelo Incra;

3- 3- Acampamento Paulo Freire 3 - fazenda Riacho Doce (Município de Seringueiras): O Incra foi imitido na posse em dois lotes do imóvel pela Justiça Federal e está em fase de criação dos assentamentos, porém a reivindicação é de que o assentamento seja exclusivo do grupo indicado pela LCP;

4- 4- Áreas desflorestadas das reservas legais dos assentamentos Zé Bentão e Maranatá (Município de Corumbiara – antiga fazenda Santa Elina): A Liga reivindica a criação de assentamentos nas áreas desflorestadas das reservas legais dos assentamentos que já se encontram ocupadas e o Incra está elaborando proposta à Sedam para compensação ambiental das mesmas.

Dessa forma, a Superintendência do Incra/RO manifesta sua disposição para o diálogo e a negociação pacífica nos âmbitos legais dos itens da pauta que estão em sua alçada de decisão. Todos os esforços estão direcionados para o atendimento das necessidades das famílias acampadas no estado com a previsão de assentar mil famílias em 2013. Serão encaminhadas aos órgãos competentes as tratativas que não forem de sua jurisdição, a serem definidas em reunião com a participação do ouvidor agrário nacional, prevista para ser realizada amanhã (10), após sua vinda de Brasília (DF).

Luis Flavio Carvalho Ribeiro

Superintendente Regional – Incra/RO






Um comentário:

  1. procuro uma pessoa por nome de baxinha e o marido miranda dos reis, por gentileza diga pra entrar em contato com o claudiney dineyrodrigues02@hotmail.com, a respeito de seu irmao edson dos reis d e londrina parana..por favor quem o conhecem me avisa..43-84117789 / 9930-2542

    ResponderExcluir

Agradecemos suas opiniões e informações.