domingo, 11 de agosto de 2013

Acampados cadastrados pelo INCRA


Erasmo Silva, ouvidor agrário do INCRA RO no acampamento Fortaleza. foto acampados

Esta semana a Ouvidoria Agrária do INCRA realizou o cadastramento de mais 49 famílias do Acampamento Fortaleza, em Theobroma.A inclusão no cadastro único do INCRA foi solicitada pelos acampados em Audiência Pública da Ouvidoria Nacional Agrária, celebrada a finais de julho em Porto Velho. 

Segundo o MDS (Ministério de Desenvolvimento Social) A inclusão no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal conta ponto para que a família tenha prioridade na concessão de uso ou de domínio da terra, segundo a coordenadora-geral de Apoio à Integração de Ações da Secretaria Nacional de Renda de Cidadania do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Denise Direito. A medida, resultado de parceria entre o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e o MDS, tem a finalidade de ampliar a articulação das políticas sociais voltadas à população pobre. 

Os acampados reivindicam a expropriação para reforma agrária da Fazenda Seringal, local onde foi denunciada extração ilegal de madeira atuação de pistolagem , com presença de milícias armadas no local ameaçando quem circula na região. Três deles foram detidos armados e liberados pouco depois. Ainda três dos acampados denunciaram ter sofrido maus tratos de policiais, após serem detidos por porte ilegal de armas. Ainda foi denunciado que tiveram o seu acampamento queimado por membros das COE. As denúncias foram encaminhadas a corregedoria policial e ministério público de Jaru.

Famílias do acampamento Fortaleza, em Theobroma RO. foto acampados

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.