quinta-feira, 11 de julho de 2013

Reforma agrária na pauta dos manifestantes

Sindicalistas durante protesto (Foto: Jonatas Boni/G1)
Manifestantes na Br 364 e RO-435. Foto Jonatas Boni/G1
Integrantes do movimento unitário do qual participa a CPT RO realizaram esta manhã dia 11 de julho de 2013 manifestações em Jaru, Vilhena, Pimenta Bueno e Porto Velho. O movimento contava com participação de centrais sindicais e movimentos sociais do estado, com participação de trabalhadores do campo e da cidade.

Por volta do meio dia foi liberada a BR-364 e a RO-435 em Vilhena, Rondônia, que haviam sido bloqueadas pela manifestação unitária do campo e da cidade, com representantes   às 10h, em Vilhena (RO), foi liberada p. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Militar (PM) acompanharam o protesto. Durante o bloqueio da rodovia federal, os sindicalistas permitiram apenas que duas ambulâncias passassem pelo local.

Após liberarem as duas rodovias, os manifestantes seguiram para a cidade de Vilhena, onde devem entregar panfletos para a população sobre a pauta estadual durante toda à tarde desta quinta. Movimentos sociais e sindicatos da agricultura, taxistas, caminhoneiros vigilantes e servidores da educação participaram do protesto. Os manifestantes pediram pela reforma agrária e reforma política com realização de plebiscito popular, desburocratização do crédito para a agricultura familiar e a duplicação da BR-364. A PRF registrou mais de cinco quilômetros de congestionamento. (Fonte G1)

Manifestantntes  na BR 364em Pimenta Bueno, Rondônia. foto  folha pimentense

Integrantes do movimento unitário realizaram esta manhã dia 11 de julho de 2013 manifestações em Jaru, Vilhena, Pimenta Bueno e Porto Velho. O movimento contava com participação de centrais sindicais e movimentos sociais do estado, com participação de trabalhadores do campo e da cidade.


Segundo o Rondoniense em Porto Velho houve a participação de aproximadamente oitocentos trabalhadores, iniciando enfrente do local da emissora da TV Globo, para protestar contra o monopólio da informação. A passeata seguiu pela Av. Jorge Teixeira, Av. Carlos Gomes, Av. Presidente Dutra, Av. 7 Setembro e Ato Público em frente ao Palácio do Governo, com entrega de uma pauta estadual para o Governador.

Em Jaru, RO, manifestantes fecharam a BR-364 no perímetro urbano da cidade (Foto: Elias Gonçalves/Arquivo Pessoal)
Manifestantes em Jaru, Rondônia (Foto: Elias Gonçalves/Arquivo Pessoal)
Em Jaru os manifestantes fecharam o trecho da BR-364, no perímetro urbano de Jaru, RO, por cerca de 1 hora. Neste período, apenas a passagem de ambulâncias foi permitida. Cerca de três mil trabalhadores de diversas categorias participaram da mobilização. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) auxiliou no controle do trânsito no local depois que a pista foi liberada. (G1)

Manifestantes em Porto Velho. foto cpt ro
Segundo a Folha Pimentense em Pimenta Bueno paralizou acesso na BR 364 na altura do KM 192 em Pimenta Bueno, com uns quinhentos participantes, o congestionamento atingiu mais de 1 km em ambos lados da via. Segundo informou um dos lideres do movimento, o objetivo da marcha é dar seqüência as demais manifestações que estão ocorrendo por todo o Brasil com intuito de precionar os Governos Estaduais e Federal, reivindicando melhorias em todos os setores carecem como saúde, educação, desigualdade social, desemprego, impostos abusivos e também a reforma agrária.

As obras do MAB foram criticadas. foto cpt ro

Educação foi tema de reclamação dos manifestantes. foto cpt ro


As usinas do Madeira também foram tema de reivindicações. foto cpt ro
O porto graneleiro que atinge Porto Chuelo foi motivo de protesto. foto cpt ro
Manifestantes em Porto Velho. foto cpt ro

As manifestações em Rondônia apresentaram uma pauta de questões do Estado, contemplando: os problemas estaduais com Reforma, como conflito agrário e regularização; efetivação imediata da transposição pelo Governo Federal; Usinas do Madeira: aumento das compensações e indenizações, devido ao aumento de turbinas e capacidade; destinação dos royalties para educação, saúde, agricultura familiar e Reforma Agrária; indenização das famílias do Joana D´arc e demais populações atingidas. Reivindicam, também, o cancelamento da decisão do governo de demitir dois mil e quinhentos vigilantes que trabalham nas escolas estaduais; reposição das perdas inflacionários para os servidores públicos; combate à corrupção em todos os níveis: municipal; estadual e federal; Governo do Estado manter a contrapartida do programa minha casa minha vida para o campo; desburocratização do crédito para a agricultura familiar; melhoria do atendimento do INSS em Rondônia e duplicação da BR-364

Manifestantes de Candeias protestam por redução de orçamente
para construção da nova Escola Família Agrícola. foto cpt ro
Manifestantes em Porto Velho. foto cpt ro



Entidades que organizaram e participaram das manifestações em Rondônia: CPT, CUT, CTB, Força Sindical, UGT, CSP/Conlutas, CGTB, CSB e NCST), FETAGRO, STTR´s, VIA CAMPESINA, MST, MAB, SINTRACOMPV, SINTERO, STICCERO,SINDISEF, SINTAX, SINTTRAR, SINTESV, SEEB, CIMI, ASSINCRA,SINDUR,SINTTEL, SITETUPERON, UJS, UMEJUV, JUVENTUDE DA FETAGRO, SINTECT, SENGE E SINDICATOS FILIADOS


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.