terça-feira, 16 de julho de 2013

Presos madeireiros no Flor do Amazonas


Extração clandestina é realizada até em jerico. foto cpt ro
Denúncias de extração clandestina de madeira do PA Flor do Amazonas começam a ser comprovadas. 

Segundo informações recolhidas pelo G1, na madrugada desta segunda-feira (15/7/13), a Polícia Ambiental prendeu cinco suspeitos por transporte ilegal de madeira na Linha Triunfo, em Candeias do Jamari, distante 30 quilômetros de Porto Velho. Pelo menos 100 metros cubicos de madeira foram apreendidos, bem como dois tratores, motocerras e três caminhões utilizados para o transporte, sendo que um deles foi abandonado na estrada ainda carregado, após o motorista avistar o comboio com as apreensões que seguiam para capital.

De acordo com a ocorrência, uma equipe de policiais militares do batalhão ambiental realizava patrulhamento pela região, quando notaram as marcas de pneu na estrada, que terminaram em um descampado, onde foi localizada a madeira já cerrada, que estava sendo preparada para o transporte.

Ao serem questionados, os homens confirmaram não terem autorização para exploração da área. Diante disso, receberam voz de prisão e foram conduzidos para a Central de Flagrantes em Porto Velho. No caminho, um motorista abandonou o caminhão na estrada, fugindo para o meio do mato ao avistar o comboio com os veículos apreendidos conduzidos pela PM.

No caminhão, a polícia encontrou mais madeira transportada ilegalmente e sem qualquer documentação. O veículo também foi apreendido e encaminhado ao pátio do batalhão.

Segundo o Portal da Amazônia, segundo o Boletim de Ocorrência (BO), os homens confirmaram estarem sem autorização para exploração da área. Os indivíduos foram presos e conduzidos até a Central de Flagrantes, em Porto Velho. As apreensões também seguiram até o BPA, em Candeias do Jamari.

De acordo com o tenente coronel do BPA, Vilson Machado, a operação faz parte da programação realizada pelo Batalhão para atender a demanda estadual. "Este ano estamos com foco no Vale do Jamari, mas fiscalizamos todo o Estado", garantiu Machado.

Atualmente, o Batalhão da Polícia Ambiental atua com 12 operações no Estado. São 192 policiais divididos entre a sede, que fica em Candeias do Jamari (a 20 quilômetros de Porto Velho), e as unidades em Jaci-Paraná, Guajará-Mirim, Ji-Paraná, Machadinho do Oeste, Pimenteiras do Oeste e Alta Floresta do Oeste.

Machado explica que as operações são realizadas apenas pelo Batalhão ou em parceria com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama), Secretaria Estadual de Desenvolvimento Ambiental (Sedam) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.