quarta-feira, 17 de julho de 2013

Polícia de Ro tenta despejo de famílias em Alto Paraíso



Grupo de ocupantes de fazenda de Alto Paraíso, foto do site G1, 17/07/2013 13h51

Com uma ordem judicial de reintegração de posse, um grupo de 40 policiais militares e quatro civis acompanhou o oficial de justiça Lucio Nobre até a Fazenda Formosa, localizada na zona rural de Alto Paraíso (RO), a 230 quilômetros de Porto Velho, na manhã desta terça-feira (16). De acordo com a Polícia Militar (PM), a fazenda foi ocupada há dois meses, por cerca de 100 pessoas. Após quase duas horas de negociações, os sem-terra se negaram a deixar a propriedade e não houve conflito com a polícia.

De longe era possível ver uma bandeira hasteada. Os sem-terra esperavam a equipe em uma cerca em frente aos barracos de palha construídos no local. Mas um ofício do desembargador Gercino José da Silva Filho, ouvidor agrário nacional e presidente da Comissão Nacional de Combate à Violência no Campo, enviada ao juiz Muhammad Hijazi Zaglout, da 1ª Vara Civil de Ariquemes, pedia o adiamento da reintegração para o fim do mês de julho, no entanto, a medida foi mantida.

Durante as negociações, os sem-terra enfatizaram que não sairiam da área, mesmo com ameaça de retirada. Crianças e grávidas foram para frente do grupo. A tropa de choque foi acionada e se posicionou na frente dos ocupantes. Os sem-terra pediram um prazo para continuar nas terras até a reunião com o ouvidor agrário.

“Esta área é da União; não tem documento. Não temos para onde ir. Só queremos um pedaço de chão para trabalhar”, disse Claudio Ribeiro, um dos membros do grupo. Sem negociação, a polícia deixou o local. A reunião marcada para o dia 23 de julho, na sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Porto Velho, deve discutir a situação de posse da Fazenda Formosa.


O Tenente Ênedy de Araújo, comandante do 7ª Batalhão e PM agrário fa região de Ariquemeos, muito conhecido em Rondônia acusado da repressão e criminalização dos grupos de sem terra, declarou que há indícios de que os ocupantes estariam armados. “No sábado [13], durante uma abordagem de rotina da polícia, apreendemos um veículo com três pessoas que portavam um rifle calibre 22 e estavam a caminho da fazenda”.

fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.