domingo, 28 de julho de 2013

Polícia apreende armas na Fazenda do Italiano, em Alvorada do Oeste

Armas da Fazenda do Italiano eram utilizadas contra acampamento de sem terra em Alvorada do Oeste. Ro (foto alv not) 

Após diversas denúncias apresentadas na Ouvidoria Agrária Nacional de existência de milícia armada e disparos contra pacíficos acampados sem terra do Acampamento Sílvio Rodrigues, do MST, a Polícia Civil de Alvorada do Oeste, de Rondônia, apreendeu grande quantidade de armas de fogo, segundo informações locaisn  na Fazenda Ricardo Franco (fazenda do italiano).

Notícias da Terra tem publicado numerosas denúncias de tirotéios e perseguições o ano passado e este ano de 2013  procedentes da fazenda contra os acampados do Sílvio Rodrigues. 

Crianças do acampamento tinham sido atemorizadas por pistoleiros enquanto esperavam pelo ônibus escolar. foto cpt ro

Segundo informações divulgadas pelo DEPOL, depois de receber diversas denúncias de disparos de arma de fogo em propriedade rural, o SEVIC da Polícia Civil de Alvorada do Oeste realizou investigação, que apontaram indícios da existência de armas ilegais em propriedade rural, sendo elaborado relatório ao titular da delegacia, o Delegado de Polícia Civil Silvio Hiroshi Yamaguchi, que representou pedido de busca e apreensão a ser cumprido no imóvel, sendo prontamente atendido pelo Poder judiciário desta comarca.
Após reunir policiais civis das delegacias de Alvorada do Oeste, São Miguel e Seringueiras, sendo coordenados pelos delegados Silvio Hiroshi e Herivelton Leal, fora dado fiel cumprimento à ordem judicial, sendo realizadas buscas na propriedade e encontradas cinco armas de fogo e farta munição, sendo uma espingarda CBC calibre 12ga, sem o devido registro; Uma espingarda BENELLI, Fabricação italiana semiautomática, calibre 20ga, com o registro vencido; Uma carabina MARCA CBC modelo 122.2 sniper calibre .22 LR, com o registro vencido; Uma pistola marca American Arm's, fabricação americana calibre .22 LR, com o registro vencido; Um revólver Marca INA calibre.32 S&W, com o registro vencido; 272 cartuchos calibre .20ga intactos e 28 deflagrados do mesmo calibre; 30 cartuchos calibre 12ga intactos e um deflagrado do mesmo calibre; Um cartucho metálico deflagrado calibre 36ga e cerca de cem cartuchos calibre .22LR. 
Um funcionário e o responsável pela fazenda foram apresentados ao delegado Silvio Hiroshi e autuados em flagrante, por posse ilegal de armas. Segundo outras informações a autoridade policial lavrou o flagrante e, como se trata de crime afiançável, os conduzidos foram liberados após o pagamento da respectiva fiança e responderão ao processo em liberdade, nos termos do Estatuto do Desarmamento.

Com diversos artifícios as fazenda tem conseguido adiar diversas vezes a vistoria que o INCRA deve realizar para examinar se a Fazenda Ricardo Franco, que recebeu multas milionárias por crimes ambientais, cumpre a função social da terra exigida pela lei e deve ser expropriada para reforma agrária, como reivindicam as famílias acampadas por mais de quatro anos na estrada da BR 429, que pertencem ao Movimento dos Sem Terra (MST). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.