segunda-feira, 10 de junho de 2013

Usina Santo Antônio apenas quer indenizar 34 assentados do Joana d' Arc

Incra denunciou Usina de Santo Antônio. foto orondoniense
O coordenador de assentamentos do Incra em Rondônia, Cletho Muniz de Brito, fez hoje uma grave denúncia sobre a questão da indenização às mais de quatrocentas famílias que ainda resistem á inundação no assentamento Joana D ´Arc: a direção da Usina Santo Antônio quer indenizar apenas 34 famílias de assentados.

A declaração de “Brito do Incra” foi na manhã desta segunda-feira (10.06), em uma reunião realizada no plenário da Câmara de Vereadores de Porto Velho, com dezenas de agricultores do assentamento, vereadores, Luiz Pires, representante do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (Fetagro), da CUT-RO e de diversos deputados. 

Brito esteve na reunião para defender o Incra de algumas acusações como a de favorecimento às usinas e sobre os levantamentos que vêm realizando no Joana D´Arc sobre a situação da terra. Segundo o coordenador, o Instituto está ao lado dos agricultores e defende a elaboração dos laudos como fundamental para a exigência das indenizações.

Os representantes do Joana D´Arc não gostaram da notícia e as declarações do coordenador de assentamentos do Incra aumentou mais ainda a insatisfação dos agricultores que já veem como iminente a proposta de fechar as usinas por tempo indeterminado. “Já esperamos tempo demais e se não mudarmos a estratégia, esse consórcio continuará nos ignorando”, disse o representante dos agricultores Edson Filho.

foto e texto: jornalorondonienese

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.