sábado, 29 de junho de 2013

25 anos do projeto Padre Ezequiel


Participantes do seminário dos 25 anos do Projeto Padre Ezequiel, 
da Diocese de Ji paraná. foto cpt ro

Com o Seminário Desenvolvimento e Sustentabilidade no Biossistema Amazõnico, os dias 27, 28, 29 e 30 de Julho, o Projeto Padre Ezequiel da Diocese de Ji paraná está celebrando os 25 anos de sua criação.

Na sexta feira dia 27 o bispo diocesano de Ji Paraná, Dom Bruno Padron, presidindo uma mesa de autoridades presentes, entre as quais o atual bispo presidente do regional Noroeste da CNBB, Dom Mosé João Pontelo, realizou a abertura do evento. 


O coordenador do Projeto Padre Ezeuqiel,  José Aparecido de Oliveira, apresentou o evento com estas palavras:


“Boa noite à mesa, a todos e todas. Firmes no amor no Deus da Vida, invocando a sua bênção que saudamos esse prezado público de senhoras, senhores, jovens, crianças e adolescentes. Todos aqui agentes representativos de comunidades e todos ligados ao Projeto Pe. Ezequiel – organismo da Diocese de Ji-Paraná. A nossa saudação aqui dos colaboradores é de boas vindas a todos e todas. Que se sintam em casa. Este espaço é aberto para nos acolher. Este espaço de tempo e de lugar foi muito preparado com carinho. 



Estamos em tempo de graça. O ano de 2013 tem um significado muito grande para nós. É o ano da fé, ou seja, a oportunidade de crescermos na nossa fé cristã. Estamos celebrando os 50 anos da abertura do Concílio. É o Ano da Juventude. Esse ano é iluminado pela Campanha da Fraternidade e pela JMJ. Para a Diocese é tempo de celebrar muitas conquistas acontecidas no passado, o compromisso desta igreja com o Reino de Deus. Celebramos os 25 anos de atuação do Projeto. 

A Diocese de Ji-Paraná nasceu com uma vocação profética, basta observar as ações voltadas para um projeto de libertação, apoio aos migrantes, indígenas... Os 4 setores incentivaram a intervenção na transformação social. As EFA’s e tantas outras iniciativas que fizeram a evangelização mais completa ao jeito de Jesus Cristo. Nas décadas de 70 e 80, vieram as primeiras migrações e missionários e missionárias. As CEBs brotaram como sementeiras em terra fértil. A igreja defendia o povo das garras dos opressores. 

Tempo conturbado de ameaças e opressão. O missionário Pe. Ezequiel Ramin, 33 anos, fez sua opção pelos pobres. Em 24 de julho de 1985, fez sua entrega a Deus, selando o compromisso com seu próprio sangue. O compromisso de Pe. Ezequiel não podia ser abortado. A Diocese e seu Pastor Dom Antonio Possamai fizeram a memória martirial desse Padre através do Projeto Pe. Ezequiel Ramin. Este projeto é fruto de um sonho, reflexo do Reino anunciado por Cristo. O que o torna possível é o apoio dado por parte da Diocese, o apoio financeiro da Misereor, o apoio das paróquias e de todos os demais parceiros. Graças a estes parceiros o Projeto é uma realidade, fazendo parte de uma grande rede de articulação na Amazônia: cooperativas, sindicatos, Via Campesina, EFA’s, universidades, CNBB, Pastoral da Saúde e do Menor, Conselhos Municipais, Conselhos Tutelares, Rede de Educação Cidadã (RECID) e outros. Por ser o Projeto fruto de um sonho, procura estar interligado a todos os grupos que lutam em defesa da vida. 

Vinte e cinco anos se passaram e o Projeto continua de pé. Se está de pé é por ser obra de Deus. Se é obra de Deus, ninguém pode impedir. O tema e o lema contextualizam tudo isso na realidade amazônica. O seminário é estratégico pelos debates e deve surgir daqui pistas orientativas úteis para o Projeto, para os demais parceiros que atuam na mesma linha nesse contexto de mudança de época. A realidade sociocultural carece de uma intervenção cada vez mais eficaz. Por isso foi pensado este Seminário por mais pessoas, mais entidades. 

Desenvolvimento e sustentabilidade para quê e para quem? Os desafios estão aqui: propormos desenvolvimento com sustentabilidade na Amazônia, pois o modelo atual está a serviço do capital, reforçado pela política do estado. Resta-nos intervir com práticas sustentáveis de agroecologia, na igualdade da relação de gênero, no respeito às comunidades tradicionais, atenção à educação do campo. 

Assistimos agora a explosão no Brasil das manifestações. Que leitura fazemos desse acontecimento? Esses eventos mostram que o Brasil não é o país que desejamos ter, nem para nós nem para as gerações futuras. A reação, sobretudo da juventude, mostra que precisamos de mudança. Não dá para ficar de fora das manifestações. É preciso saber o que queremos e onde queremos chegar. 

Ninguém pode sair deste Seminário do jeito que chegou. O mundo, o Brasil, a Amazônia, Rondônia... precisam de nós para que entreguemos este Planeta às gerações futuras com mais qualidade. Que o Deus que faz novas todas as coisas nos renove, nos ilumine e permaneça conosco para sempre. Agradeço a presença de todos, de modo especial aos alunos da EFA, à Ir. Marialva, à Edna, Ana Maria e Lílian de Porto Velho. Sejam todos bem vindos. Muito obrigado".

Assim neste Seminário o Projeto Pe. Ezequiel está analizando os Novos Desafios na Promoção e Defesa da Vida na Amazônia. No dia 28, a manhã do primeiro dia, Daniel Rech, representante de Misereor no Brasil,  a análise de conjuntura, junto com a professora Lídia, da Unir de Porto Velho. 
Dom Bruno Padron na abertura. foto cpt ro

Ainda pela tarde uma mesa com indígenas gavião e arara, representantes do COMIN, Dra Jandira, da CPT RO, da AEFAVARO e da EFA Itapirema, e duas jovens do campo, da PJ e joventude da Fetagro, apresentaram os gritos da joventude, dos indígenas, da educação do campo e da terra em Rondônia.

O deputado federal Padre Ton esteve presente acompanhando as preocupações dos palestrantes e participação dos presentes. 

O projeto Padre Ezequiel manté quatro setores: Agrícola, Saúde, Menores e Cidadania. Um dos primeiros coordenadors, Chico redante, apresentou no sábado o histórico das ocupações e migração no Estado. Ele foi idealizado na Diocese de Ji Paraná, com a participação da CPT. Desde o seu início o projeto recebeu o apóio de Dom Antônio Possamai, hoje bispo emérito da Diocese de Jiparaná, que presidirá a celebração do final do seminário.



Mesa sobre saúde, homeopatia e agroecologia. foto cpt ro
Participantes seminário Pr Pe ezxequiel, Ji Paraná, foto pe ton


Cartaz do seminário do Projeto Pe Ezequiel. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.