sábado, 27 de abril de 2013

Oitenta famílias serão assentadas em Seringueiras

Acampamento Paulo Freire de Seringueiras. foto cpt ro

Oitenta famílias de pequenos agricultores do Acampamento Paulo Freire serão assentadas em 02 lotes de terra pública, após a justiça federal mandar imitir na posse o INCRA em 800 hectáreas da Fazenda Riacho Doce, em Seringueiras, Rondônia.
A decisão foi tomada ontem em Porto Velho com mediação da Comissão Nacional de Combate a Violência, presidida pelo Desembargador José Gercino da Silva Filho.
Dois assentamentos serão criados em Seringueiras, com quarenta famílias em cada um, corespondendo a chácaras de 10 hectares de terra (menos de 4 alqueires), remanescentes dos antigos acampamentos existente faz mais de sete anos no local e que tem sofrido até sete reintegrações de posse antes da justiça federal reconhecer o direito do INCRA em assentar famílias nas terras públicas em conflito, que tinham sido griladas e estavam em posse de Sebastião de Peder.
As oitenta famílias tinham chegado estar por três anos em posse da terra, após a justiça mandar o fazendeiro desocupar a área, com numerosas benfeitorias, construindo casas e roças com grande produção agrícola, que posteriormente foram destruídas.
O INCRA estará realizando o cadastramento na próxima semana, devendo selecionar aquelas que possuem o perfil de beneficiárias da reforma agrária. Um grupo de famílias despejadas a semana passada desocuparam o antigo prédio do Incra e encontram-se alojados baixo lonas na área externa da prefeitura de Seringueiras.
O local nos últimos anos foi palco de diversos atos violentos. Uma liderança dos sem terra, Orlando Pereira Sales, o Paraíba, morreu assassinado o ano passado após ser objeto de insistentes ameaças, que tinham vitimado também o agricultor Zé Albino, que foi confundido com o primeiro na rodoviária de Seringueiras.
Este crime foi desvendado pela polícia civil de Seringueiras, com auxílio da Delegacia Agrária de Rondônia, comandada na região pelo delegado Ìcaro Álex, prendendo Martimar Pereira Miranda , conhecido como "Tim". Outro cumplice que dirigia a moto na qual o suposto homicida fugiu do local também foi identificado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.