domingo, 3 de março de 2013

Reunião da Rede de Agroecologia Terra Sem Males

Reunião em Ji Paraná da Rede de Agroecologia Terra sem Males. Foto: mauro porto 



 Nos dias 20 e 21 de fevereiro de 2012 estivemos reunidos no centro de formação em Ji-paraná a Rede de Agroecologia Terra Sem Males.
A primeira coisa muito positiva nesses dois dias de encontro foi o entendimento de que  a construção da rede nada mais é que o arrebanhar, o ajuntar, o reunir experiências, experimentos aprendizados acumulados pelos homens e mulheres que trabalham a terra. E a partir da experiência desenvolveu a crença e a consciência da necessidade de estabelecer uma relação de respeito com a terra e todas as formas de vida. Nosso processo produtivo precisa ser diferente do que prega  e orienta o modelo maldito e ganancioso  dos que trilham os caminhos do agronegócio.
Então vemos ai dois projetos antagônicos, duas visões completamente diferentes. A primeira, que aprendemos pelas estradas da agroecologia é justamente este respeito, este amor pela mãe terra, jamais  envenená-la. Buscar constantemente  alternativas de como naturalmente cuidar  das plantas, dos seres humanos e dos animais, ir buscando no dia a dia entender profundamente esse equilíbrio que é realmente o centro da questão.
O que tem acontecido também de muito positivo nesta articulação da rede é  o fato  das organizações estarem participando. Organizações que tem respeito e importância nas lutas do povo como MST, CPT, MPA, SINDICATOS e associações de agricultores.
Outro debate sobre o qual devemos apropriar é a questão do selo orgânico sempre vista tido como uma algo muito burocrática e muito difícil pra ser alcançada. Ao que nos pareceu pelo relato de pessoas do governo é que agora temos possibilidade de conquistar com mais facilidade e sem burocracia com a chamada adesão participativa. Neste caso os próprios agricultores serão fiscais um dos outros. É fundamental as organizações decidirem se tomará as rédeas nesse momento importante da caminhada.
O companheiro Mauro Porto fez no inicio dos trabalhos uma análise de conjuntura questionando que a base do governo de Lula e Dilma é praticamente do agronegócio. Também deixou claro, ogronegócio é muito mais do que um modelo para a agricultura, faz parte de um projeto de sociedade a serviço do capital. Outra novidade que foi oficializada o coordenação da Rede Terra Sem Males que foi composta por um representante de cada organização presente.

                                           .......E a luta continua.
José Pinto de Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.