sexta-feira, 22 de março de 2013

Dia da água

Rio Guaporé. Foto cpt ro

No dia 22 de março se comemora o Dia da Água, provavelmente, escolas e órgãos públicos
estarão fazendo atividades para comemorar esse dia: desenho, visita aos rios, bicicletação, apitaço,
entre outras atividades, porém, mais do que comemorar esse dia, devemos utilizá-lo para 
refletir sobre a nossa relação com o meio ambiente, sobre como em nome do progresso
temos agredido o meio ambiente, prova concreta, são as grandes obras de hidrelétricas, que na
região Norte traz todas as mazelas sociais que estão imbuídas nessas construções, assim, como
expulsa pais de famílias de suas casas e contamina nossas águas.

Tanto a ONG EPA quanto o Ministério Público Estadual têm denunciado a problemática das águas
em Jaru, com possibilidade real da cidade ficar sem abastecimento de água canalizada em função
do descuido com o Rio Jaru. Situação que coloca para cada cidadão jaruense o dever de fazer ações
que contribua para a recuperação das águas que passa pela recuperação das matas ciliares, de não jogar
lixo em suas margens e de uma política ambiental séria com participação popular. 

A ONG EPA vem se firmando como entidade voluntária e independente na defesa das águas, não compactuamos
com os avanços tecnológicos sem que haja avanço social com respeito ao homem e ao meio ambiente.
Nesta data, esperamos que as pessoas, principalmente, os jaruenses, reflitam sobre as nossas águas,
como eram os Rios Jaru e Mororó no passado e no que temos transformados estes rios: em grande depósito de lixo. 
Que reflitam sobre os grandes discursos que com certeza serão feitos nesse dia e que infelizmente, virão acompanhados
de poucas ações, de forma que cabe a cada cidadão jaruense o "dever" ético, moral e social
de cobrar das autoridades de todas as instâncias um Plano Ambiental que recupere nossos rios e devolva
a vida desses rios e consequentemente melhore a qualidade de vida das pessoas jaruenses.

Cuidar das águas é cuidar do nosso presente e futuro e isso se faz com ações concretas, isso se faz
com órgãos públicos com plano de trabalho e ação que ousam mudar a situação atual com a participação
democrática e popular. Que nesse dia, essa reflexão aconteça.

Lenir Correia Coelho
Presidente da ONG EPA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.