terça-feira, 26 de março de 2013

Acampamento do MST sofre perseguição

Acampamento Sílvio Rodrigues MST (foto Lenir)
O Acampamento Sílvio Rodrigues, do Movimento dos Sem Terra (MST) localizado nas margens da RO  429, entre Presidente Médici a Alvorada do Oeste/RO, vem enfrentando perseguições realizadas pelos empregados da Fazenda do Italiano – área pleiteada pelos acampados e que só estava dependendo da vistoria do INCRA, que desde maio de 2012 vinha prometendo fazê-la. 

Tem sido frequente tiros disparados da fazenda em direção ao Acampamento Sílvio Rodrigues, colocando em perigo todos os acampados, pois, estes não têm a devida segurança para permanecerem em seus barracos esperando a intervenção do INCRA para resolver a questão da terra. 

Acampados do Sílvio Rodrigues (foto Lenir)
Trabalho no acampamento Sílvio Rodrigues MST (foto Lenir)
Em um dos tiroteios, os acampados contaram mais de 40 tiros disparados em um curto espaço de tempo, aproximadamente, trinta minutos.
No local se constata a presença de muitas crianças e mulheres, numa clara demonstração de que os acampados, junto com suas famílias esperam o acesso à terra e a produção. Porém as crianças do Acampamento, no ponto em que esperam o ônibus escolar se deparam, com freqüência, com pessoas saindo armadas da fazenda, com as armas ostensivamente expostas, constrangendo-as e assustando-as.
 



Ao registrar os boletins de ocorrências dos fatos, os acampados não recebem a devida proteção do Estado, pois, até agora sequer foram apuradas as denúncias realizadas, sendo que as oitivas dos que prestaram a devida queixa são sempre no sentido de que estes digam o nome dos coordenadores do Acampamento e não de que narrem os fatos para que se possa prender os agressores. 
Trabalho no acampamento Sílvio Rodrigues MST (foto Lenir)






A esperança dos acampados é que o INCRA cumpra a sua promessa e nesse mês de março faça a devida vistoria, pois, foi essa esperança que fez com que estes ficassem nas margens da estrada até o presente momento, sendo que em maio desse ano completa 04 (quatro) anos de Acampamento e as famílias estão ansiosas para poderem entrar na terra para viverem com dignidade e produzirem com qualidade!

(De um relatório de Lenir Correia Coelho – Assessoria Jurídica da CPT/RO)

Um comentário:

  1. A Divisão de Obtenção de Terras do Incra/RO informou que o órgão encontra-se impossibilitado de realizar vistoria na referida área por decisão judicial até 2014, uma vez que houve reincidência de ocupação.
    Assessoria de Comunicação - Incra/RO

    ResponderExcluir

Agradecemos suas opiniões e informações.