terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Dom Moacyr fala da renúncia do papa

Dom Moacyr Grechi (Foto: CNBB/Divulgação)

Ao saber do anúncio da renúncia do Papa Bento XVI, o arcebispo emérito da Arquidiocese de Porto Velho, dom Moacyr Grechi, diz que não ficou surpreso. Em viagem a cidade natal Turvo (SC), dom Moacyr falou por telefone, que durante encontro com o Papa em 2012 no Vaticano, percebeu o cansaço aparente em que se encontrava Joseph Ratzinger, o Papa Bento XVI.
“A renúncia foi um gesto muito bonito, sensato e responsável. A função de papa exige uma responsabilidade muito grande e até para andar ele [Bento XVI] já apresentava dificuldade quando o encontrei pela última vez”, afirma Dom Moacyr.

O Papa Bento XVI anunciou, pessoalmente, que vai renunciar o pontificado em 28 de fevereiro. Em comunicado, Bento XVI, que tem 85 anos, afirmou que vai deixar a liderança da Igreja Católica Apostólica Romana devido à idade avançada, por "não ter mais forças" para exercer as obrigações do cargo. O Vaticano negou que uma doença tenha sido o motivo da renúncia.

Dom Moacyr argumenta que a decisão de Bento XVI foi sábia e prudente como requer o cargo ao qual ocupa. Ele explica que não é a primeira decisão de renúncia de um Papa e que provavelmente não será a última devido a uma recomendação do Concílio Vaticano II. “Durante o Concílio Vaticano II ficou estabelecido que ao completar 75 anos, o bispo pode entregar o cargo. Além de Papa, Bento VXI também é arcebispo de Roma. Foi realmente uma decisão sensata”, comenta o arcebispo.

Dom Moacyr Grechi, é vice-presidente da Comissão Episcopal da Amazônia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); foi arcebispo de Porto Velho durante 13 anos, deixando o cargo ao completar 75 anos. Durante 27 anos, foi arcebispo de Rio Branco (AC). É um dos criadores da Comissão Pastoral da Terra e do Conselho Indigenista e Paz.A Igreja Católica em Porto Velho, diz Dom Moacyr, fica surpresa com a decisão, pois a comunidade que não tinha muito contato não poderia perceber a fragilidade do Papa. No entanto, “Dom Esmeraldo Barreto de Farias, arcebispo de Porto Velho, continua orientando os fiéis”, comenta o arcebispo emérito.

Fonte e autoria: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.