sábado, 16 de fevereiro de 2013

Idaron interdita agrotóxicos


Vejam a notícia confusa: Por um lado o Idaron interdita em Buritis produtos "orgânicos" qualificados como agrotóxicos, pelo outro apenas segura em Bandeirantes venenos vendidos por comerciantes não registrados. Para nós, produto orgânico é sem veneno! 
Eis a matéria parecida no newsrondonia com origem no Idaron. 
"Na última semana, a Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal (Ulsav) de Buritis interditou agrotóxicos que eram comercializados para o uso na agricultura orgânica e não possuíam registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).
Foram apreendidas 14 embalagens de cinco litros e oito embalagens de um litro do produto Proteneem, que era comercializado como inseticida líquido composto, e 15 baldes de cinco litros e cinco embalagens de um litro do fertilizante foliar líquido Biorgânico, usado como fertilizante orgânico mineral líquido concentrado.
O engenheiro agrônomo e chefe da Ulsav (Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal) de Buritis, João Pinto Junior, alerta para o risco de comprar produtos sem registro: “estes produtos apresentam perigo para o homem e para o meio ambiente, porque não apresentam sua origem. O nosso trabalho é assegurar que os insumos utilizados são adequados e que o fluxo de plantas e animais não comprometa o status sanitário do país”.
Por outro lado:

Fiscais da Agência de Defesa Sanitária e Agrossilvipastoril do Estado de Rondônia (Idaron) de União Bandeirantes, distrito de Porto Velho, interditaram nesta quinta-feira, 14, a venda de agrotóxico em um estabelecimento comercial. 

Foram interditadas 143 embalagens de um, cinco e vinte litros, totalizando 854 litros de agrotóxico.
Para que as empresas possam revender agrotóxicos de forma segura para o produtor, de acordo com as legislações federal e estadual, é necessário que os produtos sejam cadastrados na Idaron.(...)
De acordo com o Chefe da Ulsav (Unidade Local de Sanidade Animal Vegetal) de União Bandeirantes, André Batista, o objetivo da fiscalização é manter parceria com as revendas agropecuárias através de orientação e credenciamento. “Contudo, a revenda agropecuária somente poderá iniciar suas atividades depois do credenciamento do produto na Idaron. Logo após o pedido de credenciamento, os produtos serão desinterditados e estarão aptos para a comercialização”, explica o chefe da Ulsav.
O Programa de controle de comercialização, utilização e destinação dos agrotóxicos é um dos “carros chefes” dentre os diversos programas de defesa sanitária vegetal sob a responsabilidade da Idaron, além de ser item de um TAC - Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público de Rondônia (MP/RO). “Esse programa é referência no país e a nossa intenção é melhorá-lo ainda mais, pois envolve o bem estar da nossa população”, diz o presidente.
A Agência Idaron informa que qualquer suspeita de venda irregular, desvios de uso, e a utilização inadequada do produto pode ser denunciada pelo telefone 0800 704 99 44 ou na Unidade Local, que serão imediatamente apurados pela Idaron.
Texto: Amabile Casarin. Assessoria Idaron

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.