quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Casal assassinado no PA Águas Claras de Vilhena

Casal morreu no PA Águas Claras no primeiro dia do ano. Foto Nano Labajos/Folha de Vilhena.
Os corpos do casal José Carlos Alves de Almeida e a esposa Fabiana Pereira de Souza foram assassinados no Assentamento Águas Claras. O casal morava na Linha 135 Kapa 40, do Assentamento Águas Claras como caseiros dum lote ocupado por um policial militar de Vilhena.
Segundo o site Rondoniagora pelo estado cadavérico do casal o homicídio aconteceu entre as 5 ou 6 horas da manhã do dia 1. A porta da frente do casebre tinha sinais de arrombamento e em frente ao sofá da sala havia um garrafão de vinho. 
O corpo de José Carlos estava na cozinha, próximo a porta que liga a casa aos fundos da propriedade e o corpo da mulher fora da casa.  Segundo o site os vizinhos disseram que as vítimas era pouco conhecidos e que moravam na chácara desde o início de setembro. O ocupante do lote teria pedido que ambos saíssem da casa até o dia 2 de janeiro.
Existe grande temor que a causa do crime seja agrária apesar de ter acontecido na noite de virada do ano. No local existe muita tensão depois que foi criado o Assentamento Águas Claras e o INCRA passou a notificar ocupadores sem o perfil de beneficiários da reforma agrária. Lideranças locais e até técnicos do INCRA de Pimenta Bueno receberam ameaças. Porém após as notificações mais nada foi feito pelo INCRA para retirar os ocupantes sem perfil para receberem terras. 
No local faz tempo que foi denunciado a desaparição dum vizinho e que o lote dele tinha sido tomado por um grupo perigoso. Os vizinhos estão aterrorizados e ninguém sai de casa de noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.