quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Trabalhadores resgatados em Chupinguaia

Em matéria divulgada pela Globo o dia 13 de dezembro reportagem realizada em Vilhena noticiou o resgate de 27 trabalhadores rurais, cinco deles menores de idade, em condições semelhantes a escravidão.
O fato aconteceu numa fazenda situada na Gleba Corumbiara, a uns 135 km. de Chupinguaia. Eles estavam trabalhando no plantio de árvores (teca).Foram descobertos pela equipe apenas por estar fiscalizando uma área próxima. Encobrindo os supostos infratores, o nome dos proprietário não é divulgado na reportagem.
Entre as irregularidades que caraterizam trabalho análogo a escravidão, estão citadas condições degradantes, como alimento deficiente, e alojamento dos trabalhadores dormindo em pedaços de espuma no chão, em locais de armazenamento de combustível e de agrotóxicos e no curral; recebimento em cheques, que somente eram descontados por agiotas da região a cambio do 50% do valor; e impedimento de sair e para tratamento de saúde.
Já na Câmara dos Deputados, convocado pelo deputado Moreira Mendes, o presidente da Cooperativa dos Produtores Rurais de Vilhena, Carlos Eduardo Sartor, (o nome do qual está na lista suja do trabalho escravo), tentou se justificar acusando os fiscais que visitaram sua fazenda de terem “plantado provas” contra ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.