quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Agricultores desesperados frente à destruição causada pelo fogo.


Aos 04 de setembro de 2012, por volta das 13h00min, um Agricultor do Assentamento Flor do Amazonas, localizado no município de Candeias do Jamari –RO, liga desesperado na Comissão Pastoral da Terra (CPT) - “ quando retornei da cidade, meu sítio estava queimando, e o fogo continua arrasando tudo, me ajudem!”.
Imediatamente agentes da CPT iniciaram as ligações ... a cada telefonema passavam outro número de telefone...todos diziam não poder agir no caso, e ainda informavam que o Prev. Fogo  de Candeias, que seria o socorro para estes casos, encontra-se desativado.
Também no Acampamento Paulo Freire 3 de seringueiras os incêndios criminosos aporveitando a seca extrema na região tem queimado pastos e lavouras, ameaçado diversas casas e queimando completamente uma delas.

 
Ao final, não restava o que fazer. Vivemos em uma região tão rica em recursos naturais e com importantes áreas de preservação, mas que principalmente nessa época é também muito susceptível a incêndios, porém quando ele acontece não há a quem recorrer, não temos em nosso estado um atendimento ativo para estas questões, ou se temos, não é suficiente, ou ainda é desconhecido pela população.



Enquanto isso o fogo se alastrava (e continua se alastrando), destruindo as plantações, que constituem a única fonte de renda de muitas famílias locais. Ameaça e mata muitos animais, domésticos e silvestres. Destrói e modifica o cenário.
 
 Onde havia matas, há um grande incêndio, onde havia esperança de um povo que tanto lutou para ter seu pedaço de chão, agora o desespero, e a tentativa de salvar algumas poucas coisas.

A causa do incêndio não se sabe ao certo, cabe às autoridades investigarem e identificar os culpados. Fato é que muitas famílias ao chegarem em suas propriedades, encontraram um incêndio de tamanha proporção que o que lhes restou foi tentar impedir que as casas fossem atingidas.


Um cenário de tristeza e de descaso. O fogo continua, e a esperança dos assentados do Flor do Amazonas é pela chuva, para apagar um pouco do sofrimento no rosto daqueles que perderam anos de trabalho, anos de sonho e de luta.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.