segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Ibama ataca garimpos de diamantes na TI Roosevelt

Três garimpos foram desativados durante a operação (Foto: Ibama/Divulgação)

Espigão do Oeste. Garimpeiros ilegais foram flagrados operando máquinas de garimpo pelo Ibama, Polícia Federal e Funai, quando tentavam retomar a extração ilegal de diamantes na Terra Indígena Roosevelt em Rondônia. Os responsáveis foram identificados e responsabilizados quanto a legislação ambiental e crimes correlacionados. Os 17 motores que funcionavam no garimpo foram destruídos para evitar a continuidade dos danos ambientais.  A destruição de equipamentos, máquinas e estrutura envolvida no garimpo ilegal, como as balsas fluviais, é uma medida prevista em lei e utilizada em situações como esta. O Ibama alerta que os garimpeiros devem buscar a legalidade ambiental para evitar multas, embargos e perda de equipamentos, máquinas e estrutura.
A Terra Indígena Roosevelt conhecidamente é possuidora de reservas minerais de diamante, mas a extração ilegal continuará sendo reprimida com rigor em operações conjuntas como esta. A operação de fiscalização foi planejada e executada conjuntamente entre o Ibama, Polícia Federal e Funai.
A CPT RO tinha denunciado em 29 de abril o funcionamento clandestino do garimpo.
A extração ilegal de minérios realizada em terras da União pode ser denunciadas ao Ibama e aquelas realizadas em áreas particulares ao órgão ambiental estadual para apuração, por questão de competência legal, conforme prevê a Lei Complementar nº140/2011.
Fontes: Tudorondonia/ Dipro/Ibama



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.