quinta-feira, 21 de junho de 2012

5a Semana Social em Ji Paraná



Os dias 15, 16 e 17 de junho, no Centro Diocesano de Formação, a Diocese de Ji Paraná  houve a 5ª A Semana Social, com o tema “A participação da sociedade no processo de democratização do Estado – Estado para quê e para quem?”. O seminário foi organizado por Mari Solange Cella, coordenadora diocesana de pastoral, para a qual no Estado “a participação implica em reconhecer dificuldades e erros, mas sobretudo, em ousar propor caminhos alternativos à realidade vigente”.
Na semana social estiveram presentes representantes das paróquias de Ji Paraná, das pastorais sociais, como a CPT, CIMI pastoral do menor, pastoral da criança, pastoral da sobriedade, etc. assim como da Igreja Luterana e dos movimentos sociais, como MST, MAB.
O Pe. Luiz Ceppi apresentou a proposta da Semana Social, iniciativa da CNBB que nesta quinta edição visa debater o papel do Estado na sociedade brasileira e a democratização do Estado Brasileiro.
Representantes do COMIN (pasotral indigenista luterana) e do povo indígena zoró e arara expuseram como a tradição indígena do bem  viver continua orientando o estilo de vida recebido dos velhos.
Ramon Cajui e a Vânia, da RECID, estiveram encaminhando os resultados das reflexões dos participantes, para serem apresentados numa carta redigida.
Outros eventos estão sendo preparados em Vilhena, a nível regional,  e estadual seguindo a proposta da 5a Semana Social.
Para a jornalista da Radio Nazaré, Renata Garcia, a Semana Social é um evento programado para acontecer em nível municipal. diocesano, regional e nacional e tem um papel significativo na ação evangelizadora da Igreja, pois intensifica sua presença nos debates sobre os rumos da sociedade do ponto de vista político e social. A importância da Semana Social está principalmente no desafio de potencializar o protagonismo dos diferentes atores sociais em vista da construção do bem comum.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.