terça-feira, 5 de junho de 2012

Reforma agrária, justiça no campo e produção sustentável

O Movimento Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR), apresentou ao governador de Rondônia Confúcio Moura e ao Supertintendente do INCRA, Flavio Carvalho, a pauta de reivindicações do Grito da Terra Estadual que será realizado em Porto Velho no próximo mês, os dias 04 e 05 de Julho de 2012. Para estas datas estará sendo realizada uma mobilização de centenas de agricultores na capital de Rondônia.
Construída com participação dos STTRs de todo o estado de Rondônia, a pauta do Grito da Terra Estadual é ampla e propõe políticas para agricultores familiares nas áreas de políticas agrícolas (assistência técnica, crédito, comercialização), reforma agrária (regularização fundiária, desapropriação de terras, criação e manutenção de assentamentos sustentáveis), políticas sociais (saúde, previdência, educação, assistência social, segurança e habitação) e nas questões salariais (cumprimento e ampliação das leis trabalhistas).

De acordo com o presidente da FETAGRO, Lázaro Dobri, o Grito da Terra é uma ação de massa dos trabalhadores(as) rurais, instituído para servir de espaço permanente de discussão e negociação de políticas públicas para a agricultura familiar e os povos do campo com os poderes públicos estadual e federal . “Essa mobilização é a data base da negociação da classe trabalhadora rural com o poder público constituído”, afirmou Lázaro.
O Grito da Terra Estadual 2012 será realizado em Porto Velho nos dias 04 e 05 de julho, levando para a capital do Estado cerca de cinco mil trabalhadores e trabalhadoras rurais.
Assembléia Legislativa
A pauta do Grito da Terra Estadual também será encaminhada à Assembléia Legislativa do Estado de Rondônia, que realizará uma audiência pública na próxima quarta-feira (dia 06 de junho) com o objetivo de debater com os trabalhadores (as) rurais e poder público a pauta, construída com ampla participação dos agricultores familiares. A audiência terá início às 15 horas, com a participação de trabalhadores e trabalhadoras rurais de todo o Estado. A pauta também será endereçada ao Poder Judiciário Estadual, Incra, INSS, Eletrobrás, Banco do Brasil, Banco da Amazônia e Caixa Econômica Federal.
Fonte: Fetagro


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.