terça-feira, 10 de abril de 2012

Polícia prende dez trabalhadores de Jirau

Enquanto equipe judicial considera que o trabalho em Jirau pode ser retomado, apesar dos alojamentos e outros equipamentos queimados, a polícia civil em operação inciada quinta feira santa, prendeu 10 trabalhadores e divulgou na mídia as fotografias. Os trabalhadores são criminalizados, acusados de  "utilizaram-se da coação, de ameaças, constrangimento ilegal, apedrejamentos, incêndio, dentre outros crimes". Quatro deles são apontados como lideranças do grupo:  Jhonata Lima Carvalho, Carlos Moisés Maia da Silva, Jonas Cordeiro Bessa e Julimilson Souza de Oliveira.
Milhares dos trabalhadores deslocados, muitos deles alojados em hoteis de Porto Velho,  segundo algumas informações, mais dde mil operários estão sendo dimitidos de forma sumária. Também muitos não querem mais continuar a trabalhar nas atuais condições.
Com tudo, preocupa as autoridades é o atraso que o conflito trabalhista pode trazer ao cronograma de geração de energia do governo.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.