quinta-feira, 22 de março de 2012

Tem Clenbuterol no churrasco de Rondônia?

Boi tratado com anabolizante bovino.
Foto: magliarosa


O seu bife na frigideira já começou a soltar água e mais água, reduzindo o tamanho da carne de forma significativa? Não duvide: Este seria um dos sinais que a carne que você comprou contém clembuterol. Em plena Campanha de Fraternidade sobre Saúde e Vida, esta é uma contribuição a reflexão sobre a saúde e as políticas públicas, não somente as paliativas e assintenciais, mais também saúde preventiva e até saúde combativa. Combatendo algumas práticas, como os agrotóxicos, que prejudicam a saúde de todos nós. Também no engorde de gado são usados produtos perigosos e prejudiciais para saúde. Um deles é o clembuterol. Este remédio, indicado para pacientes com asma, també chega a ser usado como forma rápida de perder peso e aumentar massa muscular pela  fisicultura. Porém onde encontra maior uso é na pecuária, para acrescentar de forma rápida e irregular os lucros com engorde de carne de boi. Para conseguir o produto é fácil: Vende-se legalmente em qualquer casa de produtos veterinários, apesar que o único uso autorizado seja para tratar de problemas respiratórios dos cavalos.

Assim por exemeplo, o Clembuterol Gel Lavizoo 500 (imagem), de uso "exclusivo em equinos" é vendido com esta advertência: "Não administre este produto em animais destinados à alimentação humana ou cujos produtos sejam destinados para fins alimentícios". Assim as empresas produtoras e distribuidoras não se responsabilizam de qualquer uso inadequado desta substância.
Porém o produto veterinário chega a ser utilizado de forma irresponsável até para uso humano, como anabolizante por cultuadores radicais de fisiculturismo. A pesar de numerosos efeitos colaterias, como coceira, tremores, dores de cabeça, taquicárdia, bater de dentes, insônia... O clenbuterol inclusive é perigoso em doenças cardiovasculares, pois aumenta a pressão arterial e a freqüência cardíaca. Em casos graves, leva ao coma e pode matar. Quem quiser mais informação e inclusive ver imagens que não tivemos coragem de publicar clique na informação do site Qualidade de vida.

O uso de clenbuterol para a pecuária não é somente irresponsável para engordar o gado de forma mais rápida e aumentar o lucro. També é proibida no Brasil. E uma prática criminosa, pois prejudica a saúde dos consumidores: veneno na mesa.
O uso de clenbuterol pra engorde é rigurosamente proibida na Europa e perseguido policialmente, onde no passado já foram registradas mortes e internações por consumo de carne contaminada com altas doses de clenbuterol. Permitida nos Estados Unidos, a prática já causou um boicote da carne estadunidense pela União Européia. Também a China tem condenado criadores inescrupulosos de porco tratados com clebuterol e tem rejeitado importações por detectar o este motivo.
O uso de clebuterol por ciclistas e atletas é combatido como dópping e é motivo de preocupação. O ano passado houve um escândalo no México , envolvendo atletas acusados de dóping. Constatando o uso generalizado do clenbuterol no engorde de gado do país, a Fifa teria declarado que aquele não era um problema de dóping, mais de saúde pública.
Pelos efeitos prejudiciais na saúde humana e especialmente, por causa do controle internacional das exportações, além de muitos outros produtos potencialmente perigosos, o clenbuterol tem o uso sujeito a controle pela Instrução Normativa N. 42 de 20 de dezembro de 1999, editada pela Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério de Agricultura e do Abastecimento,no Plano Nacional de Controle de Resíduos em Produtos de Origem Animal. Segundo esta instrução: "O clenbuterol é uma droga utilizada no tratamento de doenças brônquicas obstrutivas crônicas. Auxilia no combate de infecções pulmonares e doenças respiratórias caracterizadas por espasmos brônquicos em cavalos de corrida e na prevenção das contrações uterinas prematuras de vacas em gestação. Tem sido usado ilegalmente na pecuária para aumentar a massa muscular de animais de abate, o que absolutamente não é permitido."
Dificulta o controle em Rondônia o fato que parece não existir nenhum laboratório no estado habilitado para fazer o monitoramento destes resíduos.
O que vc acha:
Nós não somos especialistas, esta matéria contém erros e afirmações equívocas?
Existe clenbuterol na carne de gado de consumo de Rondônia?
Ele é usado aqui de forma clandestina por pecuaristas inescupulosos?
Deberia aumentar o controle da venda de clenbuterol nas casas de pecuária? 
Tem clenbuterol em nosso churrasco?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.