domingo, 11 de março de 2012

Rumores de mudanças no INCRA de Rondônia

A semana terminou com apreensão sobre insistentes rumores de mudanças no INCRA de Rondônia. Se a semana passada o Deputado Federal do PMDB Natan Donadon anunciou o seu ex cunhado César Stefane para ocupar a chefia do Terra Legal, agora os rumores apontam a entrada do Flávio do INCRA, do PMDB de Machadinho do Oeste como novo superintendente regional do INCRA de Rondônia. A unidade do INCRA de Machadinho não tem boa reputação dentro do estado de Rondônia.

Luis Flávio de Carvalho Ribeiro, do PMDB foi prefeito duas vezes de Machadinho d`Oeste, (1989-1992 e 2004-2008). Teve dificuldade para aprovar as contas da prefeitura em 2007 no Tribunal de Contas, porém após recurso, conseguiu a aprovação em 2011.

Na administração do INCRA em Machadinho do Oeste, foram investidos muitos recursos do INCRA e criados diversos assentamentos, após o Arco Verde. Chegaram recursos por valor de $R 6.795.186,00 para construção de estrada. Segundo comentarista local, o povo teve que doar combustível para o trabalho nas linhas.

Dois servidores do INCRA foram exonerados em 2009 por irregularidades administrativas: Eustácio Roberto Salomão e Ely Reis Costa da Silva. Segundo as investigações da polícia federal e MPF, pessoas que não se enquadravam no perfil de clientes da reforma agrária foram selecionadas para serem beneficiadas com a concessão de lotes. Além disto, os trabalhadores rurais assentados tinham que pagar propina para receber o valor do crédito implantação, destinado a construção de suas casas. Também se constatou a intermediação de vendas de lotes de assentamentos do Incra, uma prática ilegal.
A inícios deste ano 2012 houve denúncia no MPF de Rondônia de venda de lotes de assentamentos por parte de servidores do INCRA, e o Procurador Reginaldo de Trindade abriu inquérito cível público sobre o assunto. Veja os comentários aparecidos sobre esta notícia no Tudorondônia:
Postado por Pedro João em 19/01/12 às 06:01 - pedroj@hotmail.com

A reforma agraria em Machadinho foi feita para beneficiar grandes políticos e empresários locais.Os funcionários do Incra de Machadinho são os mais corruptos do Brasil tem deles que são até fazendeiros.
186.214.135.50Postado por joão em 19/01/12 às 05:01 - joaosilva@hotmail.com

Os funcionarios do Incra sempre abusaram do poder e da falta de fiscalização quando Machadinho era uma "terra sem lei" beneficiando amigos , parentes e a eles próprios, venderam lotes urbanos a empresarios e dividiram entre si o "lucro"principalmente na década de 80 e 90 muitos enriqueceram e fizeram enriquecer latifundiarios de Machadinho.A reforma agrária em Machadinho foi realizada para a elite.

186.214.135.50Postado por Priscila em 19/01/12 às 05:01 - priscila@hotmail.com
os funcionarios do incra em Machadinho sempre se beneficiaram do poder que tinha e abusaram dele, vendendo terrenos em lote urbano e se apossando de lotes rurais,tem muitos fazendeiros que conseguiram terras através de amizade dos funcionarios do incra,basta o Ministerio Publico investigar as terras do latifundiarios de Machadinho e dos familiares dos funcionarios do Incra,Chega de hipocresia.Os funcionários do Incra de Machadinho são os mais corruptos do Brasil tem deles que são até fazendeiros.

2 comentários:

  1. Neste país os interesses políticos estão acima das reais intenções, nota-se claramente o discurso político partidarista no artigo. Estas rivalidades partidárias que afundam este país e alimentam conflitos. Infelizmente a "politicagem" está entranhada até mesmo aqui, lamentável cPT!

    ResponderExcluir
  2. Não se deve generalizar os fatos, em quaisquer circunstâncias, para uma pessoa que é capaz de vir à um veículo de comunicação denunciar funcionários do INCRA de Machadinho, é necessário que essa pessoa tenha a dignidade de citar o nome dos corruptos, e não fazê-lo de uma forma generalizada englobando todos os Servidores, assim como ali existiu gente corrupta, existe também gente honesta, na próxima denúncia cite os nomes, ou tens medo? Mas cuidado para não levar um processo de calúnia e difamação, pois se acusas tens de provar

    ResponderExcluir

Agradecemos suas opiniões e informações.