sábado, 3 de março de 2012

Matam dois acampados em Machadinho d' Oeste, Rondônia



A direita o pecuarista Nilson Japonés, da fazenda Paredão, do PMDB do Vale do Anari.
Duas lideranças do Acampamento Canaá II, de Machadinho d' Oeste foram mortos os últimos dias nas proximidades do Vale do Anari, em Rondônia. Gilberto Tiago Brandão, foi atirado quinta feira dia 23/02/12 e morreu o sábado seguinte no Hospital João Paulo II de Porto Velho. Ele teria sido atirado com balas de calibre 12, disparadas pelas costas por desconhecido de capacete e jaqueta de cor escura. O fato aconteceu nas proximidades do Distrito do 5o BEC, quando voltava de moto do acampamento, situado em terras em conflito com a Fazenda Paredão. Já ontem, dia 01 de março, teria sido assassinado também a principal liderança do acampamento, de nome Ercias Martins de Paula.

Conhecidos do falecido Gilberto desmentem que ele tivesse sido apenado ou foragido do sistema prisional, como tem publicado alguns meios de comunicação. Por outro lado existe muito temor de que outras mortes continuem e populares relacionam estes assassinatos com outros quatro na mesma região, de membros duma mesma família em julho de 2010. Estes fatos confirmam a espiral de violência agrária em Rondônia, que somente poderá reduzir a procura de maior justiça na distribuição da terra, com implementação de reforma agrária e o combate a impunidade dos crimes acontecidos. Segundo informações recebidas, um japonés que foi viceprefeito do Vale do Anari reivindica a propriedade das terras da Fazenda Paredão, que foi ocupada por um grupo de 20 famílias."O certo seria que todo o mundo tivesse terra", afirmavam revoltados conhecidos das vítimas. Os fatos foram denunciados ao Ministério Público em Porto Velho. Segundo um site da região, a primeira morte foi registrada na ocurrência de número 416/12, na primeira Delegacia da Polícia Civil de Machadinho d' Oeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.