segunda-feira, 26 de março de 2012

INCRA não descentraliza a reforma agrária.

INCRA em Ji Paraná RO, Foto cpt ro


Incra atua em parceria em Rondônia, porém não descentraliza a reforma agrária. É o que afirma o superinten​dente do INCRA depois das declaraçãoes do Governador Confucio Moura pedindo compet|ências para o Estado. A matéria foi divulgada pelo INCRA Rondônia antes de receber amanhã (28/3/12) o Ministro do MDA Pepe Vargas, e o Presidente do INCRA, Celso Lisboa Lacerda, em Ouro Preto do Oeste. Por outro lado, as ordens de reintegração de posse do Acampamento Canaá, em Atiquemes, e de Paulo Freire 3 de Seringueiras, ainda nâo tem recebido uma solução, após compromisso de negociação.

A informação que segue é de Jeanne Machado, do INCRA RO.21:03 (1 dia atrás)
Com a vinda a Rondônia do ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, e do presidente do Incra, Celso Lisboa de Lacerda, nesta terça-feira (27), para a entrega de máquinas retroescavadeiras a 18 municípios, o superintendente do Incra em Rondônia, Luis Flavio Carvalho Ribeiro, destacou a importância da gestão compartilhada que vem sendo implantada pelo órgão federal para a execução de uma reforma agrária com qualidade e justiça social no estado.
Segundo ele, diversas ações estão sendo realizadas em parceria com prefeituras, governo estadual e movimentos sociais para melhorar a qualidade de vida no campo. Entre as ações, Flávio Ribeiro destacou a construção e manutenção de estradas vicinais com as prefeituras, os convênios de georreferenciamento de terras com o governo do estado, os contratos de assistência técnica com a Emater e as unidades municipais de cadastro ((UMC).
Sobre os conflitos agrários no estado, o superintendente frisou que o órgão está aberto às propostas que possam contribuir para sua solução, visando assentar pacificamente as famílias de trabalhadores rurais sem terra que estão nos acampamentos e em áreas inapropriadas. “É importante ressaltar que nossa gestão é compartilhada, aberta às parcerias, porém a reforma agrária não pode ser descentralizada porque é da competência exclusiva da União, conforme a Constituição Federal, e cabe ao Incra cumprir seu papel constitucional”, explicou o superintendente.

Um comentário:

  1. associaçao dos trabalhadores rurais do vale do rio guapore no estado de rondonia,vem mui.respeitosamente, e responsavelmente.lamentar.como esses superintendente do incra,tem uma salivas,exemplares.pois cada um que adentra no orgao do incra.que ja estamos fardo de tantos argumentos,desnecessarios.e somente os bilhoes,e bilhoes de dolares.quando troca de presidente da republica federativa do brasil,ai foram os culpados,e no incra ninguem sao,os culpados.pois o incra vendeu,quase todas as nossas terras publicas da uniao.para os latifundiarios,e os americanos,e os laranjas dos paizes extrangeiros,isso e um abuso total.que se a presidente dilma nao autorizar,as nossas demarcaçoes das nossas terras.aqui em seringueiras-br-429-rondonia.para a nossa associaçao privada,pois nos nunca fomos invasores de terras de ninguem.nem se quer uma data nas zonas,urbanas,ou rurais ,e sim fomos desalojados,das terras da uniao,que sao nossas e por direitos,ate por decreto -lei-1775/08/01/96,e por lei,11.952/25/06/09.entao vamos denunciar,os orgaos competentes do brasil.para as autiroridades do mundo.onde nos sabemos dos nossos direitos,pois ,foi por esta razao.que os govenos do estado de rondonia.nos colocaram na prisao.por diversas vezes,e foi por os orgaos federais do mesmo estado.que nos o ajudamos a construir.e foi por a policia federal.e os juizes federais,e o mpf.isso tudo por abuso de poder,e nos podemos comprovar.para as autoridades,maximas,entao agora nao queremos maios saber de conversa fiadas,e sim vamos agir na ordem da lei.e nao com bandeira vermelhas.pois somos cidadaos,e conhecemo os valores da nossa bandeira.brasileira.verde e amarelo,e esta escrito,ordem,e progresso.entao queremos a nossas demarcaçao,e a nossa (reentregaçao de posse para hermes cavalheiro).nosso muito obrigado a todos do bem.hermes cavalheiro

    ResponderExcluir

Agradecemos suas opiniões e informações.