sábado, 17 de março de 2012

Fazendeiro é assassinado em Ariquemes, Rondônia.

Daniel Stivanin, foto alerta notícias.
Em lamentável escalada da violência agrária de Rondônia, o fazendeiro Daniel Roberto Stivanin, 64 anos, foi assassinado ontem sexta feira (16/03/2012) enfrente de sua residência em Ariquemes. Segundo informações, ele estava parado falando ao celular quando dois homens em uma moto chegaram e dispararam quatro vezes.
Por sua vez, Daniel Stivanin tinha sido detido o dia 29/11/12 acusado em relação ao homicídio do casal Luiz Jorge Rodrigues e Geni Alves Rodrigues, líderes do Assentamento São Francisco, em Ariquemes. As mortes aconteceram na data de 18/01/2006. No dia da dentenção o fazendeiro também foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma, uma pistola calibre 38.

Daniel Stivani reivindicava ser o proprietário de terras do Lote 131, Linha C-70 da Gleba Burareiro, em Ariquemes onde moram e trabalham faz uns onze anos mais de cem famílias de pequenos agricultores. Apesar disso, Daniel Stivanin tinha ganho na justiça o direito de posse da área e até o momento não tinha sido possível um acordo. As famílias estavam ameaçadas de despejo, ordenado pela justiça para o dia 5/12/11. O arcebispo emérito de Porto Velho, Dom Moacyr Grechi, teria chegado a ser ameaçado por ter intercedido a favor dos pequenos agricultores junto a Ouvidoria Agrária.
Ainda no dia anterior ao homicídio, quinta feira, dia 16/03/12, esta reintegração de posse tinha sido tratado (a pedido da CPT RO) na pauta da 321a reunião da Comissão Nacional de Combate à Violência no Campo, realizada na câmara dos Vereadores de Vilhena.  Recém nomeado como Superintendente do INCRA de Porto Velho, Luis Flávio de Carvalho Ribeiro  declarou que já tinha iniciado novos contatos com Daniel Stivanin para realizar negociação sobre a terra em litígio, o que agora não será mais possível.
A CPT RO pede o cumprimento do peso da lei sobre os autores do homicídio de Daniel Roberto Stivanin e lamenta profundamente o violento desfecho, que reforça a necessidade de maior justiça e mediação pública nos conflitos agrários de Rondônia.

10 comentários:

  1. favor remover foto não autorizada do corpo de Daniel Roberto. Ademais, o site publicou informações inverídicas que ofendem a dignidade do falecido.

    Att. seus familiares

    ResponderExcluir
  2. Atendendo este pedido temos retirado a foto anterior publicada na internet. Toda retificação da informação será bem vinda.

    ResponderExcluir
  3. A informação na notícia que consta que o Fazendeiro ameaçou o tal arcebispo é mentira deslavada desta mídia, como prova o boletim de ocorrência lavrado no dia dos fatos, que ainda publicarei em ocasião oportuna.

    ResponderExcluir
  4. Vamos deixar em paz quem já prestou conta dos seus atos diante de Deus, que não julga como nós. Porém a nossa informação teve por fonte o site Tudorondonia que fala do MPF ter aberto inquérito civil público. http://www.tudorondonia.com/noticias/mpf-investiga-ameacas-de-morte-a-dom-moacyr-grechi,23870.shtml
    Se tiver boletim de ocorrência envie para nós, se identificando, que publicaremos também.

    ResponderExcluir
  5. Em consulta a este site "tudorondonia" não há qualquer menção expressa sobre eventuais ameaças do fazendeiro em questão mencionado neste mentirosa notícia reportada por vocês.
    Seria oportuno que vocês trouxessem o boletim de ocorrência no qual este bispo se diz ameaçado de MORTE pelo fazendeiro.
    Saiba que a família está providenciando as medidas judiciais cabíveis de reparação frente todo o tipo de mídia, que se vale da exposição da morte de uma pessoa pioneira no Estado de Rondônia que possuia todos os títulos da terra e estava a 35 anos no Estado.
    NÃO SE TRATAVA DE GRILEIRO OU OUTRA ESPÉCIE DE OPORTUNISTA DO GÊNERO.

    Espero que publiquem o boletim de ocorrência e esta mensagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente no tudorondônia não há qualquer menção ao autor das ameaças. No repórter 24 horas e outros sites relacionam as ameaças ao conflito, citando "Dom Moacyr Grechi sofreu ameaças depois de ter pedido a Ouvidoria Agrária intervir para evitar o despejo de 45 famílias de posseiros de Ariquemes". Pelo qual retificamos a informação acima.

      Excluir
  6. Estou esperando a publicação das informaçoes que forneci anteriormente. O que ocorre?

    ResponderExcluir
  7. Acima temos o nosso endereço de email se quiser dialogar com a CPT. Não responderemos nem publicaremos mais informação anônima deste teor.

    ResponderExcluir
  8. http://carosamigos.terra.com.br/index2/index.php/direto-dos-movimentos/1708-cpt-critica-descaso-do-estado-com-mortes-no-campo-

    "No dia 29 de abril de 2010, a CPT entregou ao ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, os dados dos Conflitos e da Violência no Campo, compilados nos relatórios anuais divulgados pela pastoral desde 1985. Um dos documentos entregue foi a relação de Assassinatos e Julgamentos de 1985 a 2009. Até 2010, foram assassinadas 1580 pessoas, em 1186 ocorrências. Destas somente 91 foram a julgamento com a condenação de apenas 21 mandantes e 73 executores. Dos mandantes condenados somente Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, acusado de ser um dos mandantes do assassinato de Irmã Dorothy Stang, continua preso."

    A contagem ainda tá favorável pras gangs de latifundiários, que destroem a natureza, nos empurram goela abaixo comida cara, cheia de agrotóxico e transgênicos, cometem crimes, atrasam o Brasil e reclamam quando algum colhe o que planta. Anônimo, vai chorar na cama que é lugar quente.

    ResponderExcluir
  9. o defunto tinha dignidade pela espada matas pela espada morres falas muito anonimo mas deverias falar quando sao os outros k morrem mas claro isso a ti nao te importa poe o teu nome a vista se tanto queres defender o defunto quem nao deve nao teme e com isso nao quero dizer que nao tenha razao e k as terras nao sejao de ele mas a maneira de sacar a gente nao e com os pes por diante como consta mas digo e degradante que tudo se resuelva de mala maneira assim onde vamos acabar pareçe que estamos andando para tras em vez de cada adquirir mais cultura cada dia nos volvemos mais animais uma pena de verdade e desde ja o meu pesar pela tua perdida porque bom ou mau NINGUEM deveria acabar assim

    ResponderExcluir

Agradecemos suas opiniões e informações.