terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Lanzado Movimento Banzeiro em Porto Velho

Ribeirinhos do madeira em Porto Velho obrigados a sair de suas casas pelo banzeiro provocado pela Usina de Santo Antônio.
Foto Jandi Costa
A CPT RO e a Pastoral dos Migrantes tem adherido a este manifesto, que publicamnos apesar do atraso: " No final da tarde do dia 09 de fevereiro de 2012, na sede do Coletivo Caos, indignados e indignadas com a situação dos moradores expulsos do bairro Triângulo e dos Beiradões do Madeira, participantes de entidades sociais como: Coletivo Madeirista, Ponto de Cultura ACME, Coletivo Caos, ABD/RO, Instituto Madeira Vivo, Movimento JAMBERA, Amazônia Sideral e Fotoclube Rondônia, se reuniram para corajosamente lançar o MOVIMENTO BANZEIRO, acreditando que as mazelas trazidas pelas usinas do Madeira, de modo particular às centenas de famílias ribeirinhas, indígenas, pescadores, moradores de núcleos urbanos, entre eles do Bairro Triângulo, são frutos de estudos mal sucedidos e da aceleração do processo de licenciamento ambiental que Governos e Empresas se encarregaram de fazer para aproveitar as "janelas hidrológicas" para implantar o Complexo do Madeira, sujeitando a população à própria sorte, à migalhas em indenizações e a mudanças forçadas provocadas por desbarrancamentos à exemplo no Bairro Triângulo, não dando-lhes chances de defesa e o pior, se omitindo da responsabilidade dos crimes ambientais e sociais.
Diante disso, o MOVIMENTO BANZEIRO se solidariza com todas as famílias expulsas das margens do rio Madeira, e para manifestar sua indignação, convoca toda a população a participar da Campanha O TRIÂNGULO NÃO MORREU! Nós somos o Triângulo! Nós somos violentados pela falta de transparência das informações dos órgãos de governos e das empresas! Se eles não são culpados então o culpado somos nós!?
Não se indigne só... venha partilhar conosco sua indignação neste sábado dia 11/02 às 15hs no Bairro Triângulo. Venha prestar sua solidariedade a tanta famílias expulsas de suas casas, de suas vidas, histórias e pertences! Venha defender o patrimônio público cultural material e imaterial antes que seja tarde!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.