segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Posseiros de Vilhena, resistem a violência e ganham casas

Pequenos agricultorers reunidos em Vilhena.
O clima melhorou em Vilhena, depois da polícia ter preso alguns dos bandidos que ameaçavam posseiros da região. Porém a pressão do latifúndio e os atos de violência continuam na região. Um deles foi relatado por membros do Acampamento Canarinho, situado no lote 52, setor 12 da gleba Corumbiara. Lá o dia 08 de dezembro de 2011, tres encapuzados armados e atirando atearam fogo no acampamento. Os fatos foram denunciados em encontro da Central de Associações dos Pequenos Agricultores de Vilhena, realido o passado dia 17/12/11, onde foi discutida a situação jurídica a melhor resistência aos diversos intentos de despejo que estão sofrendo. Além de lideranças das diversas associações reunidas, tinha representantes da Fetagro, da CPT e do MST de Rondônia. Por outro lado 12 famílias de posseiros conseguiram ser beneficiados pelo programa "Minha casa minha vida" antes de encerrar o ano.  

A violência denunciada aconteceu no acampamento canarinho no lote 52, setor 12 da gleba Corumbiara, em Vilhena,  no dia 08/12/2011. Logo de manhã uma situação muito estranha aconteceu, após uma visita da polícia civil onde foi averiguar uma denúncia que no acampamento havia arma de fogo. Logo que a polícia foi embora chegaram três indivíduos armado e atirando, que dizia ser policiais mas, encapuzados e depois atearam fogo no acampamento e algumas pessoas fugiram para o mato. Entrando no mato encontraram uma moto que os elementos esconderam com a placa NBK75, logo depois do acontecido. Foi registrada uma ocorrência na delegacia de polícia civil de Vilhena de n° 9827-2011.

12 famílias de posseiros ganham casa

 Representante da CPT- RO, e presidente da Central de Associações de Vilhena, Adilson Machado,  participou da Reunião de assinatura de contrato do Programa "Minha casa Minha Vida" da Caixa econômica federal de Vilhena, onde diversos pequenos produtores rurais foram contemplados com auxilio moradia Rural, no dia 29/DEZ/2011. Cada casa é avaliada em R$12.600,00, recurso será destinado a moradores da Associação Águas Claras e Vitória da União de Vilhena e à Associação Carro de Boi da Linha 95 de Chupinguaia. “A intenção era contemplar 15 famílias, mas devido a imprevistos conseguimos para 12, já é uma vitória”, enfatizou Udo Wahlbrink, presidente do sindicato dos pequenos agricultores, Fetagro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.