quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Audiência pública sobre o novo porto graneleiro do Rio Madeira




Foto do atual porto graneleiro do Rio Madeira,
em Porto Velho (Foto panoramio.com)

Porto Velho. A empresa de soja Amaggi (Terminal Portuário Privativo da Amaggi Exportação e Importação) planeja construir um novo porto graneleiro na localidade de Portochuelo, na margem direita do rio Madeira. Se pretende desta forma evitar que as carretas carregadas de soja, provenientes de Mato Grosso, tenham que atravessar a cidade de Porto Velho. A localização também reduziria a viagem que atualmente realizam as balsas de soja, evitando uma grande volta que dá o Rio Madeira antes de chegar à cidade. Segundo algumas informações, umas duzentas famílias de ribeirinhos da localidade de Portochuelo e Cojubinzinho devem ser atingidas. A Audiência Pública deve acontecer amanhâ, 08 de dezembro, em Porto Velho, às 09 horas  no Auditório do SENAC. Representantes dos movimentos sociais reclamam da convocatória ter sido publicada muito acima da hora.

A expansão do agronegócio da produção e exportação de soja, para produção de ração para criação de frango, gado e porco no exterior, é um dos principais motivos da especulação da propriedade da terra no Brasil. Aqui preço da terra depende da cotação internacional da soja e acaba incentivando a violência agrária, a grilagem de terras e o desmatamento da Amazônia, provocando a desrtificação dos solos brasileiros e por outro lado a contaminação de nitratos nas águas dos subsolos nos paises importadores.

Veja a nota publicada no site Amazonia da Gente

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental – Sedam – convida a população de Porto Velho a participar de Audiência Pública que será realizada para apresentação e discussão do Estudo de Impacto Ambiental ( EIA) e respectivo Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) referente ao licenciamento ambiental para a implantação do Terminal Portuário Privativo da Amaggi Exportação e Importação. A empresa projeta a construção do porto na localidade de Portochuelo, margem direita do rio Madeira, a 13 milhas/20.971 km a jusante do Porto da DOPH, no município de Porto Velho. A audiência pública será realizada na sexta-feira (9), a partir das 9h, no auditório do Senac Esplanada, a rua Tabajara, nº 539, bairro Panair.

Um comentário:

  1. é hora das organizações, pastorais, pesquisadores e demais defensores da bacia do Madeira com seus povos, rios, florestas defenderem com unhas e dentes os direitos fundamentais da pessoa humana, porque a estra estrutura portuária atende ao interesse da expansão do agronegotóxico na PanAmazônia...

    ResponderExcluir

Agradecemos suas opiniões e informações.