segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Dois nomes de Rondônia continuam na Lista Suja do Trabalho Escravo

Em 28 de Julho de 2011 tem sido publicada a nova Lista Suja do Trabalho Escravo no Brasil. Apenas dois nomes de Rondônia continuam nela: José Carlos de Souza Barbeiro, (041.188.988-53) da Fazenda Tapyratynga, de Corumbiara, e Roberto Demário Caldas, (276.566.089-15) o Robertão, da Fazenda São Joaquim/Mequens, da zona rural de Pimenteiras d`Oeste, todos no Cone Sul do Estado de Rondônia e dentro da Diocese de Guajará Mirim.
Flagradados respectivamente com 12 e com 219 trabalhadores em condições análogas a escravidão, em 2004 e em 2005, o nome deles se mantem na lista por dois anos o mais.  As principais causas para que o nome seja mantido na lista são a não quitação das multas, a reincidência e ações judiciais em trâmite. Com 48 inclusões agora, a "lista suja" nacional do trabalho escravo chega a 251 empregadores, afirma Maurício Hashizume, da Repórter Brasil: "Com a atualização semestral de julho de 2011, a soma total de infratores alcançou a marca de 251 nomes. Na divisão por regiões, Centro-Oeste e Sul aparecem com mais ingressantes. Dois prefeitos entraram no cadastro".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.