quarta-feira, 8 de junho de 2011

Três agricultores presos e uma liderança ameaçada em Porto Velho

Três agricultores de um acampamento de posseiros situado na BR364, a 31 km da capital de Rondônia foram presos ontem pela polícia ambiental de Candéias, e liberados hoje pelo delegado de Porto Velho, depois da intervenção da advogada da assessoria jurídica da CPT RO e do pe. Juquinha, pároco de Candéias do Jamari. Uma das lideranças, Natalino Alexandro dos Santos, presidente da Associação de Produtores Rurais Porto Velho Progresso, da Linha 27 da Gleba Rio das Garças,   recebeu ameaça de "queimar a casa com ele e a família dentro", recebidas dum sargento da polícia militar chamado Almeida e um tal de Geraldo, que tem terras na área. O local onde os posseiros se encontram era ocupado pela antiga Fazenda Beron, banco falido no ano 97do Estado de Rondônia. O sargento Almeida é considerado um dos policiais militares que atuaram no despejo de terras de Santa Elina, que resultou no Massacre de Corumbiara. O tal de Geraldo teria realizado extração clandestina de madeiras, da qual foram acusados injustamente os três posseiros presos, dos quais  apreensão de foices.

Um comentário:

  1. FORÇA IRAILTON LUTE EM PRO DESTE POVO SOFRIDO

    ResponderExcluir

Agradecemos suas opiniões e informações.