sábado, 26 de março de 2011

Partilhando Saberes - Sobre Usina Jirau - Porto Velho

Camarada. Para gente ir pensando como potencializar:
Socializo uma sugestão da crise  sobre a tal antecipação da construção das usinas e já acrescendo minhas reflexões. Acho que a ideia tem potencial enorme de luta e articulação.Toda esta panela de pressão e exploração sobre os operários é em função de uma brutal pressão para acelerar a construção da obra, para antecipar o final de sua construção.
 E fruto desta antecipação, as empresas ganham como premio duas coisas:
1) Diminuição total nos gastos finais da usina referentes aos custos da FT, ou seja, custa mais barato construir a usina se for aumentada a intensidade do trabalho. Por exemplo: a Camargo Correa anunciou que a media salarial dos operários em Jirau é R$ 2.100,00, como são 20.000 operários (agroso modo) isso significa que antecipando em um mês  o termino da usina, eles vão poupar R$ 42 milhões (se contar os 70% a mais de custos trabalhistas, este valor pode chegar em torno de R$ 70 milhões por mês. Mas a previsão de Jirau era antecipar a obra em 13 meses, ou seja, redução de gasto com operários em torno de R$ 550 milhões (ou 900 milhões se contar os custos trabalhistas).
2) Com a antecipação do final da construção da obra eles também ganham o direito de vender esta energia no mercado livre, hoje algo em torno de R$ 130,00/MWh -
Por exemplo: Jirau, a própria empresa esta anunciando que vai gerar 2.000 MWmedios.
Ou seja,
- A Cada HORA de antecipação da construção da usina, os 20 mil operários vão gerar para empresa um presente de R$ 260.000,00 (fruto da venda dos 2.000 MWmedios X R$ 130,00/MW)
- Por DIA, representa um faturamento de R$ 6,2 milhões (Ou seja, a cada dia de antecipação da usina um faturamento para empresa em torno de R$ 312,00/dia/operário)
- A cada MÊS de antecipação, vai gerar 1.440.000 MW/mês - significa que vão receber por esta energia gerada antecipadamente algo em torno de R$ 190 milhões/mês.
- Nos 13 meses que a obra será antecipada (previsão da própria empresa), significa um faturamento com a venda desta energia de R$ 2,45 bilhões. Somente após isso, então que a empresa passaria a entregar a energia conforme estabelecido no contrato de concessão da ANEEL. VEJAMOS: comparando estes R$ 2,45 bi com os 20 mil operários, quer dizer que o esforço forçado que a empresa impôs as trabalhadores ao longo da construção da usina, vai fazer com que nestes 13 meses a empresas receba pela venda da energia o equivale a R$ 120 mil/operário.
CONCLUSÃO:
1. A VANTAGEM DAS EMPRESAS: Para as empresas, ao final deste esforço obrigatório e forçado sobre os operários  para fazer acelerar seu ritmo de trabalho em 13 meses, significará um faturamento de R$ 2,45 bilhões com a venda da energia gerada  e mais R$ 900 milhões de reais que a empresa deixou de gastar. AO TODO significa mais de R$ 3 bilhões de reais.
A Usina de Jirau tinha previsão de ser construída em 4 anos e meio. Mas ela iniciou suas obras com 6 meses de atraso (fruto das brigas judiciais entre as construtoras). Significa que restou 4 anos (48 meses) para construir a usina. Em 48 meses eles antecipariam o fim da construção em 13 meses, ou seja, anteciparam o tempo de construção em 25% do tempo. Isso quer dizer que, a grosso modo, os operários tiveram que trabalhar num ritmo de 25% acima do ritmo normal que as próprias empresas previam em maio de 2008.
2. O PREMIO AOS TRABALHADORES: neste período de 4 anos de  construção da usina,
a) nos primeiros 3 anos de trabalho eles recebem o premio de ter que trabalhar num rítimo de 25% mais rápido e com péssimas condições de salários e de trabalho, que vai deste trasporte até equipamentos de segurança no trabalho.
b) E no último ano, de construção da usina, quando esta grande obra estiver plenamente pronta, como premio por este enorme esforço de gerar R$ 3 bilhões a mais do previsto (a Usina de Jirau ja possui garantido um faturamento nos 30 anos de concessão a partir de janeiro de 2013, nada mais nada menos que R$ 43 bilhões), todos 20 mil operários receberão como recompensa a DEMISSÂO. Enquanto que a SUEZ, a Camargo Correa e um grande número de políticos farão uma enorme festa de inauguração em comemoração ao feito.
Movimento dos Atingidos Por Barragens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos suas opiniões e informações.